Novelas

As Mocinhas de FERNANDO COLUNGA

08:02

THALIA
a preferidinha da televisa fez varias novelas mas seu maior suceço
concerteza foi ao lado  de fernando colonga
em maria do bairro um casal corturbado porem feliz
alguns acham que eles fazem a sintonia perfeita
ate ja namorarm!!!

EDITH GONZALES
edith sem duvidas e uma atriz muito renomada e
para seu par em nunca te olvidare fernando colunga
ator tambem renomado  ambos deram muito certo nesta novela
adogo!!!

LETICIA CALDERON
que casal mais fofis* de tudo da vida
neah genteeh? eu amei essa novela
amei a leticia e o fernando os dois
ficaram muito bem de casal nessa novela
ameiiiih!

ADELA NORIEGA
ai essa novela e tao romantica!!! Diria
laura do carrosel ; nossa a melhor
novela de epoca mexicana
no começo achei que eles nao iam
ficar juntos mas ainda bem que ficaram neah?


GABY SPANIC
a usupadora fez tanto suceço que teve ate
continuaçao tem base? os dois se deram super
bem foi um lindo casal
gaby sabe atuar muito bem

LUCERO
ate a lucero passou pelas maos desse gala
lucero e uma otima atriz eu gosto!!!!
Fernando entao nem se fala
so podia ser suceço na certa neah?

LUCERO

lecero novamente  linda faz seu retorno
e com quem com quem?
fernandinho o amadinho da televisa
sem duvidas eles fizeram um bom casal!!

Viram so como todas atrizes
renomadas ja foram par de fernando
em novelas ele tem sorte neah?

Top's

TOP 10 MAIS LINDOOOS

08:17

10 lugar
 
 
 
MAX FERCONDINE 
 
ele estreiou nas telinhas em malhaçao eu adorava aquela malhaçao
fez novelas que eu amo como sete pcados , morde e assopra e  viver a vida
acho ele um carinha muito lindo por isso merece um lugar no meu top
alem de ser gostoso ainda e charmoso e seus papeis sao super romantiocos
te adoro max !!!
 
9 lugar
 MARCOS DAMINGO
 
 
 lindoooh ele parece com meu vizinho kkk
adorei seu primeiro trabalho fascinaçao e odiei
o ultimo ele ere gay em insensato coraçao ve se pode?
lindissimo mereceu um lugar no meu top
 
8 lugar
KAIKE BRITTO 
acho ele muito fofo lindo nao mais fofo  adoro o corpinho
sarado dele ele e um gatinho eu detesto e aquela
irma dele sthephanye britto mas enfim ele e lindo
 
7 lugar
PAUL WESLEY
 
morri!!!! ( de gostosura) ele naum e la um
deus grego mas esse corpo oh my god
e MARA  adoro ele em "vampire diares"
adoroo corpo dele sem duvida muito lindo
 
6 lugar
CAUA REYMOND
 
quando ele era assim mais novo eu achava ele horrivel
o cabelo e tudo mas da favorita pra ca ele ficou bonitinho
de passione ele tava lindo mas em avenida brasil ele ta simplismente...
HORRIVEL oque houve com esse cara ele mudou muito
deve de ter feito uma plastica
 
5 lugar
BRUNO GAGLIAÇO
 
  ele e muito lindo
seus olhos sao tao lindos
o bruno sem duvidas e um dos meus atores favoritos
todos os seus papeis sao bem convincentes
ai ele muito fofis*
 
4 lugar
CHORD OVERSTREATT
glee e minha serie favorita eu amo
a voz desse cara seu personagem e super
romantico e eu amo mesmo ver esse cara
atuando ele e mara demais agora de lindo ele tem tudo
neah? o corpo o rosto ele e um deus grego!!!
 
3lugar
NIAL HORAN
ele e muito fofooh lindinho gostosinho
(serve pra ser meu filho) mas eu resolvi o colocar no
nosso top ele e do gupo One Direction e sua voz e linda!!!
 
2 lugar
Ian Somerhalder
acho o sorriso dele MEGA LINDO!!!
e meio sarcastico e sinico ele muito lindo
mereceu o 2 lugar no meu top
amo ele em vampire diares ele mau mas que e
que tem neah
gente?
oque e lindo e para se aproveitar!! rsrsrs
 
E NO PRIMEIRISSIMO LUGAR
RAFAEL CARDOSO
 
AAAAAAAAAAAAAAAA
(B)
lindo lindo lindo lindo lindo!!!!
amo esse cara se eu pudesse casava com ele
mas como nao posso me sacodo ne pois quem pode pode quem nao pode se sacode
ele e muito lindo muito gostoso e a boquinha dele e o maximo
preparei uma seleçao de fotos do gatinho morrarm!!! ( de vontade)
 
 
 

Novelas

As Melhores Telenovelas Infantis

14:25

Maria Belem
Maria Belén (no Brasil: Maria Belém) foi uma telenovela infantil mexicana. Exibida no Brasil pelo SBT de 25 de fevereiro a 25 de junho de 2002, em 101 capítulos. Foi produzida pela Televisa, com Danna Paola no papel principal
Maria Belém é a história de uma adorável menina de seis anos, que recentemente perdeu seus pais adotivos em um acidente. A garotinha fica, então, com seu tio Rogério, um homem ambicioso e malvado, que planejou a morte de seu meio irmão Afonso e de sua cunhada Patrícia, os pais de Maria Belém, para poder ficar com a herança.
Mas o que Afonso não esperava é que Maria Belém fosse escapar do acidente, tornando-se a herdeira universal dos bens da família Garcia Pineda. Para se livrar da criança, Rogério coloca Maria Belém em um colégio interno.
chespita
 
María Luisa interpretada por Angélica Aragón, e seu marido sofreram um terrível acidente de carro, o marido morre e ela perde sua memória, a partir dai ela não consegue se lembrar de absolutamente nada.
Após este lamentável acidente, María Luisa não lembra que ela tinha uma filha, Isabel personagem de Lucero, que se torna uma órfão e é levada para o orfanato do Padre Eugenio intperptretado por Gastón Tuset, onde ela começa a viver e crescer.
Quando Isabel completa 10 anos, ela é adotada por Don Alejandro personagem de Enrique Lizalde, um homem respeitável, generoso, viúvo e com 2 filhos, Juan Carlos y Lili.
Quando Isabel é levada para casa, ela imediatamente se identifica com Gloria Alma Delfina, a empregada que se torna sua grande amiga, assim como Juan Carlos, mas isso não acontece com Lili e Irene sua tutora, as duas tornam a vida impossível para Isabel.
Como um milagre Bertha Hilda Aguirre aparece, ela é irmã de caridade que leva Maria Luisa para trabalhar no orfanato em que Isabel viveu por muitos anos, e que ainda frequenta, e ela mantem contatos com Isabel, Bertha quer convencê-la a procurar a mãe dela, devido ao seu estranho desaparecimento.
Entretanto, María Luisa tem outro nome, todos a chamam como Lucía, devido à sua falta de memória, quando ela começa a trabalhar no orfanato do Padre Eugenio e se encontra com Isabel, Lucía passa a ajudar aos outros inclusive sua filha Isabel, sem conhecer os laços familiares.
Nessa bela história de encontros e dessencontros, no fim da trama Lucia lembra do seu passado, se lembra da história triste que viveu, e se casa com o protetor da sua filha Isabel o homem que também sempre a ajudou na procura pela verdade esquecida
 
Luz clarita
Luz Clarita é uma telenovela mexicana produzida pela Televisa em 1996. Foi exibida pelo SBT entre 4 de janeiro a 2 de abril de 1999. Estrelada pela atriz Daniela Luján. Luz Clarita é um remake da
  telenovela Chispita de 1982 que foi protagonizada pela atriz e cantora Lucero. Classificação:
Luz Clarita é uma garotinha que após perder a avó, Cata, fica aos cuidados das freiras do orfanato onde morava. Mariano De La Fuente (César Évora), busca no orfanato uma garotinha para fazer companhia a sua filha que vive triste desde a morte de sua mãe. Luz Clarita é adotada por Mariano, mas Mariela, sua filha, não gosta dela.
Luz Clarita tem um grande objetivo: fazer os outros felizes e encontrar sua mãe. A garota sofre com sua percepetora Brigida que é muito severa com ela. Sempre quando Luz Clarita estava triste, a fada Dana (que só Luz Clarita podia ver) aparecia para consolá-la.
A grande amiga de Luz Clarita é Soledad (Verónica Merchant), cozinheira que trabalha no orfanato onde morava. Mariano conhece Soledad e os dois se apaixonam
 
cumplices de um resgate de amor
Cómplices al rescate (no Brasil: Cúmplices de um Resgate) foi uma telenovela mexicana, produzida pela Televisa e exibida no Brasil pelo SBT do dia 25 de junho de 2002 a 31 de janeiro de 2003, no horário das 19h, antigamente reservado a novelas infantis. Em 2006, foi reprisada entre 10 de julho e 29 de dezembro no horário das 14h45. É conhecida pela troca de protagonistas: A atriz Belinda, que dava vida às gêmeas Mariana e Silvana, foi bruscamente substituída por Daniela Luján.
Silvana del Valle é uma menina de 11 anos que sonha em ser cantora. Vive numa luxuosa mansão com seu pai, Orlando, e sua mãe, Regina, uma mulher fria a ambiciosa que não tem tempo para ela. A outra pessoa importante em sua vida é Marina, a fiel babá que cuidou de Silvana desde seu nascimento.Ao saber que teria que freqüentar aulas de canto para poder ser cantora de um grupo musical, a garota descobre que não é tão afinada para cantar.Triste Silvana vai acompanhada de sua babá Marina há uma festa organizada pelo povoado. Ao chegar, Silvana ouve uma menina cantando, essa menina é Mariana, e percebe que são idênticas fisicamente. Nasce então uma grande amizade entre elas, que decidem guardar em segredo, e começam a se encontrar frequentemente.Mariana é uma menina de 11 anos, doce,alegre e sensível que vive num povoado com sua mãe, uma modesta costureira chamada Rosa, sua tia Helena e sua avó Dona Pura,vivendo aventuras com os amigos e o seu cachorro Manteiguinha.Como Mariana canta muito bem, Silvana começa a achar que Mariana poderia tomar seu lugar em um teste que seu tio Geraldo propôs para formar um novo grupo infantil. Mariana não gosta da idéia, mas acaba aceitando a troca depois que Silvana se compromete a tomar seu lugar num exame de matemática do colégio. E a troca dá certo: Silvana é escolhida para ser cantora do grupo musical e Mariana passa no exame, sem que ninguém desconfie.Porém, os obstáculos começam a surgir. Orlando morre repentinamente e Silvana é tomada por uma profunda depressão. Regina fica furiosa ao tomar conhecimento que seu marido a deixou à beira da ruína. Geraldo lembra à irmã que ela tem um valioso recurso: o talento de Silvana. Dominados pela ambição, Regina e Geraldo tentam livrar Silvana da depressão para explorar a menina. Mas nem os médicos conseguem reanimá-la.Ao ver Mariana, Geraldo e Regina se dão conta de que foi ela que eles ouviram cantar. Para assegurar a mina de ouro, eles sequestram Mariana e a obrigam a integrar o novo grupo musical.Enquanto isso, Silvana, ainda muito enferma, é deixada numa pequena cabana no fundo do jardim da mansão, aos cuidados de sua babá.Ajudada por seus novos amigos do grupo, a quem confia sua verdadeira identidade, Mariana faz todo o possível para resgatar Silvana, enquanto Rosa, desesperada, se dedica de corpo e alma a buscar sua filha desaparecida.
 
carrosel
Carrossel é uma telenovela brasileira produzida pelo SBT, cujo primeiro capítulo foi exibido em 21 de maio de 2012 Escrita por Íris Abravanel e dirigida anteriormente por Del Rangel  que foi substituído Reynaldo Boury é inspirada na telenovela mexicana homônima escrita por Valentín Pimstein que, por sua vez, havia sido inspirada na telenovela argentina Jacinta Pichimahuida, la Maestra que no se Olvida, criada por Abel Santa Cruz. Devido ao seu enorme sucesso o SBT irá lançar uma segunda temporada em 2013, ela será precedida por outra novela provavelmente assinada por Tiago Santiago A classificação indicativa da novela é de livre para todos os públicos.
Rosanne Mulholland interpreta a personagem principal, numa trama que narra o cotidiano de uma sala de aula primária, onde dezesseis crianças vivem os primeiros problemas de suas vidas. Na versão mexicana, a personagem principal foi vivida por Gabriela Rivero.
 
Chictitas
Primeira temporada (1995)
Logo que Gabriela dá a luz, seu pai Ramiro Morán sequestrou a sua pequena neta porque não podia permitir que sua filha seja mãe solteira. Deste modo cria o orfanato "Rincón de Luz" para que a pequena Milagros viva como órfã. Assim, durante anos, crianças da rua chegaram à casa formando uma grande família. Nesta casa cheio de sonhos e esperanças, cada uma das meninas, guiadas por Milagros (Mili, como a chamam suas companheiras) viveram milhares de aventuras e desventuras, cheias de amor, amizade e diversão. Mas nem tudo será felicidade e alegria, já que Gynette, a diretora da casa, fará todo o possível para ficar com o lar, e assim vingar-se de seu namorado, o dono do orfanato. O toque mágico da história chega com Belén, uma jovem que trabalha em uma das fábricas dos Morán para pagar seus estudos de assistente social. Ela é quem encherá de amor e alegria a vida das meninas. Na casa conhecerá Martín, o filho mais velho da família Morán, um economista que viveu durante muitos anos em Londres e que voltou a Argentina por questões de trabalho. Entre eles nascerá uma doce relação mas deverão enfrentar as intrigas de Ramiro para serem felizes.Sol(Maria) entra para o elenco nessa temporada sendo a mais nova de todas
 
Segunda temporada (1996)
Com a morte de Ramiro, todos os bens da família Morán ficam nas mãos de Carmen. Deste modo e abusando de sua autoridade, seu único objetivo será fechar definitivamente o orfanato "Rincón de Luz" e manter oculto o segredo que seu irmão guardou durante anos: a verdadeira identidade de Mili. Enquanto Carmen trata de todos os meios cumprir com o seu objetivo, as crianças se agitam com a chegada dos meninos Mosca, Corcho, Guile, Santiago e Roña: começam os namorinhos e aventuras das meninas e meninos. Então começa uma nova vida para Belén logo da partida de Martín até Londres. Não é só nomeada a nova diretora do "Rincón de Luz" como também começará uma relação de amor com Facundo, o médico da casa. Quando tudo parece encaminhar-se, a chegada de Andy ao orfanato bota em perigo o casamento de Belén, já que ela deverá decidir-se por um de seus dois pretendentes.
Em 1996 foi lançado o primeiro espetáculo teatral baseado em Chiquititas, com todo o elenco interpretando os personagens da novela e suas canções. Os musicais eram anuais e inspirados em produções da Broadway (das quais Cris Morena é fã), e atraíam milhares de crianças ao Teatro Gran Rex, em Buenos Aires. A tradição foi mantida por todas as temporadas (e versões) de Chiquititas
Terceira temporada (1997)
Carmen cumpriu seu objetivo, e com a venda da casa, Belén e os meninos vão em busca de um lugar para formar o novo "Rincón de Luz". Por esse motivo, recebem ajuda do misterioso Pedro Veja, quem lhes dá sua velha casa para fundar ali a nova casa. Neste lugar, bastante estranho e perigoso, se encontraram com Elena, uma senhora misteriosa e de muito mau caráter. No novo bairro, os meninos conheceram novos amigos e vizinhos. Suas vidas mudaram quando tiveram que deixar a infância para aprender a difícil tarefa de crescer. Cada um deles experimenta o primeiro beijo, a emoção, os sonhos e a amizade sobre todas as coisas. A relação de Belén e Facundo se verá prejudicada com a aparição de Andrea, a ex-namorada de Facundo, e com a chegada do inescrupuloso Alejo Méndez Ayala. Por sua parte, ao ver que Gabriela e Mili sigam juntas, Carmen as seguirá de perto, cuidando para que nunca conheça o segredo. Mas seus esforços se tornam inúteis e finalmente a verdade aparecerá
 
Quarta temporada (1998)
 
Chegam mais crianças no orfanato, que fica maior e ganha uma nova sede. Mili descobre a verdade sobre seu passado e conhece Gabriela, sua mãe. Jime vai com sua nova família até a selva, mas ela se perde do resto de seus parentes, que acabam mortos, e é salva por um menino selvagem chamado Yago, que passou a infância na selva até a morte do pai, e a garota o ensina a viver na sociedade quando chegam ao orfanato. Alejo passa a gostar de Sol e se passa por Manuel, seu irmão gêmeo. Várias crianças acham seus parentes: Georgina conhece sua irmã, Corcho reve sua avó, Jime descobre que Mosca é seu irmão por parte de pai, e chega ao lar uma nova ama, Matilde, uma mulher muito inescrupulosa, muito malvada. Roña se apaixona por Lúcia e, depois de anos presa pela sua avó Elena, ela descobre um novo mundo através do seu novo amigo. Apesar das brigas, Pato e o seu vizinho Barra se apaixonam, mas tem 3 dias para expressarem seu amor, pois o menino irá embora com sua família para Portugal. Belen fica noiva de Alejo, mas conhece Facundo Brausen, vindo da Europa e assim, a jovem fica dividida entre seus dois amores. Mais um ano de sonhos, aventuras e descobertas.
A quarta temporada de Chiquititas foi marcada por recordes. Das oito, foi a mais assistida, cujo álbum foi o mais vendido entre todos já lançados. O musical de 1998 registrou a maior venda de ingressos de um espetáculo já apresentado no Teatro Gran Rex, em Buenos Aires, recorde nunca quebrado até hoje.
 
Quinta temporada (1999)
 
Juan Maza é um pai viúvo e milionário com seus 8 filhos entre 6 e 17 anos: Mariano, Inés, Tiago, Javier, Luisana, Cristián, Juana e Agustín, todos caprichosos, rebeldes e quase esquecidos pelo pai armargurado, que vê o reflexo da esposa falecida nas crianças. Deve cuidar de Candela, Facundo e Rosana, seus 3 sobrinhos que ficaram órfãos. Juan os traz para viverem em sua casa com sua namorada Pía, uma mulher mandona e de sociedade ao que só interessa o material e as aparências. Ela traz consigo uma menina, sua filha Natália, de 6 anos, uma menininha malcriada e raivosa. Pía deve cuidar das crianças, mas a mulher detesta-os e só aparenta cuidar deles para conseguir casar-se com Juan e assim ficar com seu dinheiro. Com Pía, chega a inseparável Elsa, que se converte na malvada zeladora das crianças revoltadas. A mulher é inflexível, mas há algo que pode com ela, os doces e chocolates. Juan tem um pai, Joaquin, a quem renega e se envergonha, contudo Joaquin é um homem nobre e generoso, vive junto a casa de Juan em um celeiro. No meio do celeiro vive uma árvore gigantesca, que está ‘doente’. Joaquin vive solitário no celeiro, até a chegada de Felipe, Camila, Bautista, Matías, Fernanda, Hernán, Tóia, Maria e Sebastián, que são alguns meninos da rua que fugiram de um orfanato, e que aos poucos vão se acomodando naquela granja e que enchem de felicidade o ancião. Maria é uma garotinha de rua que de alguma forma encontrou o Livro da Vida escrito por Belén (introduzido na temporada anterior da novela, onde ela contou o rumo que cada orfão na vida). Sonhadora, a menina decide encontrar um lugar tão feliz quanto o Rincón de Luz, onde ela e seus companheiros possam viver. As crianças encontram o celeiro de Joaquin e o lugar pitoresco acaba se tornando o seu novo lar, e Maria, baseando-se no Livro, o nomeia Rincón de Luz. Na vida dos Maza e das crianças chega a adorável Ana. Ela viaja em um balão, e do céu a árvore enorme e doente, e decide descer para curá-la. Desastrada, ela aterrissa no casamento de Pía e Juan, interrompendo a cerimônia ao pousar em cima do bolo. Juan apaixona-se por Ana instantaneamente. Ana se torna uma nova companhia para os órfãos, e passa a cuidar delas.
 
Sexta temporada (2000)
 
Depois de terem perdido tudo, só resta as chiquititas e chiquititos a esperança de encontrar um lugar no mundo onde sejam felizes. Guiados por uma estrela mágica, chegam ao Cantinho de Luz e, ainda que sua aparência é agora muito diferente, o lar mantém sua essência. Ali os garotos encontram um novo mundo e conhecem Luz, Enzo e outros vizinhos, quem sem sabê-lo, convivem com uma estranha presença que os acompanha desde as sombras: o fantasma de Rafael Sander. Enquanto enfrentam o maravilhoso e difícil desafio de crescer, os garotos deverão desvendar o estranho mistério que rodeia o lar. Desta maneira descobrem o amor, a última desilusão, a amizade, a alegria, o pranto e o medo à liberdade, ao mesmo tempo em que tentam sobreviver num mundo que parece ter-se esquecido deles. Longe da proteção da instituição, devem inventar um universo próprio do qual são responsáveis e cuja sobrevivência depende da união e a solidariedade que há entre eles. Desta estranha convivência rodeada de magia, humor e aventuras, ninguém sairá da mesma maneira que chegou
 
Sétima temporada (2001)
 
Ainda não vai ser nada fácil que volte a reinar a calma e a felicidade que alguma vez reinou no "Rincón de Luz". Porque? Porque Luz e Rafael não estão e, para piorar, chega na casa uma nova diretora, a megera Lidia. Trata-se de uma pessoa fria, calculista, muito dura e inflexível. Fora isso, chegam 3 novos órfãos, Martin, Francisco e Julieta. Martin é uma pessoa violenta que, quando se acabam as palavras, ele parte para briga. Francisco é seu amigo incondicional e vai se juntar a ele para fazer a vida ficar impossível para os demais. Julieta, super confiante e comilona, tratará de competir com Natalia. A sorte de Maria, que mudou, será diferente: ela descobrirá a magia do primeiro amor. Enquanto Felipe e Batista lutam para escapar da armadilha que deu Paula, a nova diretora tenta apoderar-se do lugar. Por sorte, aparece em cena a um personagem muito especial: Mili, que retorna com a esperança oculta de fazer felizes os meninos. Claro que não será uma tarefa simples. Mili fará com que a diretora não descubra suas verdadeiras intenções. Então, vai entrar na casa fingindo ser Greta, uma zeladora inflexível. Graças a magia de Belén, a quem leva dentro de seu coração, dará batalhas as injustiças de Lidia. Mili quer cumprir com o destino que sempre teve destinado: ser o anjo guardião dos sonhos dos meninos. Uma batalha igual de árdua terão que livrar Felipe e Batista, que finalmente conseguem voltar à casa acompanhados por uma amiga: a adorável Miki. Mas isso não é tudo, porque o final desse conflito representa o início de outro: Batista, que perdeu a memória em um acidente, está apaixonado por sua nova amiga. E que por vez, Miki ama Felipe e lhe fez a promessa de estar sempre ao seu lado mas… o que acontecerá com Camila? E com Luciana? Uma nova história com a magia de sempre.
Devido ao término do contrato entre Cris Morena e a emissora Telefe, a última temporada de Chiquititas teve apenas nove capítulos, que foram exibidos semanalmente, aos domingos. O conflito entre a empresária e a emissora se deu por conta da crise econômica que a Argentina vivia em 2001, o que fez a Telefe decidir cortar o orçamento da novela, decisão que não foi bem aceita por Cris Morena. Como consequência, a história precisou ser reescrita e resumida a um curto período de tempo, uma vez que vários capítulos já haviam sido gravados. O último ano marcou a volta da personagem Mili, interpretada por Agustina Cherri (e por Fernanda Souza na versão brasileira). Mesmo com os cancelamentos, o musical anual foi realizado, com a atriz Romina Yan retornando como a personagem Belén. O ano de 2001 também coincidiu com o lançamento do filme Chiquititas - Rincón de Luz, e a volta de Belén promovia o filme, que a tinha como protagonista.
Oitava Temporada (2006)
Magali Garcia após terminar o ensino médio, decobriu que estava grávida e resolveu contar ao pai Víctor Garcia, que estava mais preocupado com o nome da família do que com a filha e o que ela queria então a mandou para um campo distante, onde Magali deu à luz. Uma empregada ganha dinheiro de Vítor para roubar o filho de Magali e o deixar na porta de qualquer orfanato. O plano de Vítor é bem-sucedido. Porém, a empregada se arrepende da maldade e revela a verdade para Magali, mas não lhe dá o endereço do orfanato, nem lhe diz se Magali deu à luz um menino ou uma menina. Sete anos depois, Magali é uma empresária bem-sucedida que comanda a empresa "Maçãs Auto Vale Sociedade Anônima". Víctor está casado com Bárbara. Às escondidas e com a ajuda de sua secretária e melhor amiga, Lúcia, Magali procura por seu filho em todos os orfanatos do país. Ela, então, se fantasia de Lili, uma mulher maluca e divertida, que arruma emprego de governanta no Orfanato Demont, cujos diretores são Pierre e Julieta Demont, perversos e sem escrúpulos, que junto com seus filhos, Marcel e Talita, formam uma família aristocrata falida. Todos os membros da família têm muita pose, nenhum escrúpulo e ninguém se importa com as crianças do orfanato. Terezinha é a cruel zeladora dos órfãos, e causa pavor nas crianças, os maltratando e os castigando severamente por qualquer motivo. Já Kili, o bonito e simpático cozinheiro do lar dos órfãos, é muito querido pelas crianças por sempre livrar-lhes das maldades de Terezinha. Lili logo conquista as crianças com suas trapalhadas e maluquices, e ela vai impor muitas confusões para todos os personagens da história e viverá mágicas aventuras com as crianças. Lili e Kili se apaixonam, mas existem muitos obstáculos em seu caminho: Connie, a ex-namorada de Kili disposta a se vingar dele, e Matheus, o pretendete de Magali, a verdadeira face de Lili. Mosquito, um dos órfãos, ama Augusta (Guta) que também gosta dele, porém sua melhor amiga, Miki, é apaixonada por ele, e o medroso Joseph gosta de Guta. E as investigações de Lili não param: os pequenos e encantadores Nando, Luana e Anita são fortes suspeitos de serem o filho perdido de Lili. Essa temporada reúne romance, humor, drama, vilania, aventuras, mistério e diversão na
 
amy a menina da mochila azul
 
 
Amy, la niña de la mochila azúl (no Brasil: Amy, a Menina da Mochila Azul) foi uma telenovela mexicana infantil exibida pela Televisa no ano de 2004, com Danna Paola no papel principal de Amy.
No Brasil foi exibida pelo SBT do dia 26 de abril de 2004 até o dia 11 de setembro de 2004, em 116 capítulos
 
o diario de daniela
 
O Diário de Daniela conta as aventuras de uma turminha comandada por Daniela Monroy, que tem apenas dez anos, é bonita, simpática, encantadora e conquista a todos com sua meiguice. Além dos amigos inseparáveis, Daniela tem como aliado um diário onde ela conta seus sonhos, segredos, tristezas e, principalmente, confessa suas travessuras. Mas Daniela tem um amigo especial, um garotinho fantasma que vai ajudá-la a enfrentar momentos muito difíceis.
A família de Daniela é formada por cinco pessoas. Henrique e Leonor são seus pais, Adélia e Joãozinho, seus irmãos. O amor, a união e a compreensão fazem da família Monroy, que é muito feliz, mas também tem problemas como todas as outras.
Leonor e Henrique são apaixonados mas apesar da felicidade, Leonor reclama da sua dedicação em tempo integral ao teatro, o que acaba provocando algumas desavenças entre eles.
Adélia é a filha mais velha, entre quinze e dezesseis anos, que tem a rebeldia e a ansiedade típicas da idade. Joãozinho, o caçula, é um garotinho encantador, mas muito travesso.
Daniela é o ponto de união dessa família. Carinhosa e sensível, ela se preocupa por todos e está sempre disposta a ajudar a família e os amigos.
A história dessa turminha se passa no interior do Teatro Principal, de propriedade do pai de Daniela, Henrique Monroy. No palco ou nos bastidores eles vivem intensamente no limite entre o real e o imaginário.
 
carinha anjo
 
Carita de ángel (no Brasil: Carinha de Anjo) foi uma telenovela mexicana exibida no Brasil pelo SBT de 9 de julho de 2001 à 23 de fevereiro de 2002. Em Portugal passou na RTP1 de 24 de setembro de 2001 a 19 de outubro do mesmo ano. Regressou a 30 de setembro de 2002 terminando a 20 de dezembro do mesmo ano.A novela está sendo transmitida pela 3° vez no Brasil pelo canal pago TLN desde Maio.
Dulce Maria (Daniela Aedo) é, como o seu nome, uma doce menina de 5 anos HORROROSA cheia de alegria e bons sentimentos. Com a morte de sua mãe, seu pai, Luciano Larios (Miguel de León), afunda em depressão e dor, e decide ficar longe de tudo e todos. Dulce Maria é internada em uma escola de freiras chamada "Rainha da América", ele então parte para o estrangeiro deixando tudo aos cuidados do seu irmão Gabriel (Manuel Saval), que é um sacerdote.
 
gotinha de amor
 
 
Gotita de amor (no Brasil: Gotinha de Amor) é uma telenovela mexicana produzida pela Televisa em 1998. No Brasil foi exibida entre 22 de janeiro a 10 de abril de 2001 pelo SBT.
Com Laura Flores no elenco, teve em torno de 70 capítulos e baseou-se na obra Pingo de Gente, de Raymundo López, produzida pela Rede Record em 1971, adaptada posteriormente em 1978 como Gotita de gente.
É um remake da telenovela Gotita de gente, produzida pela Televisa em 1978 sob o comando do diretor Valentín Pimstein. A telenovela foi dirigida por Manolo García e protagonizada por Graciela Mauri, Liliana Abud e Jorge Ortíz de Pinedo, enquanto essa teve como papéis principais Laura Flores que interpreta Maria Fernanda, Alex Ibarra que faz o camelo Jesus e a pobre criança Andrea Lagunes que é Isabel.
Atualmente a novela está sendo reprisada na faixa das 14h15 substituindo a reprise de Pequena Travessa desde o dia 17 de setembro de 2012
 
Isabel é uma menina feliz, encantadora, cheia de vida e fé, vive em um orfanato onde foi deixada por Clemente à ordens de Otávio, pai de Maria Fernanda que queria preservar o nome da família. Maria Fernanda se sente amargurada e triste por não estar próxima da filha Isabel e não desiste de procurá-la. No orfanato, a garota Belinha é maltratada pela diretora Justa e por outras crianças, apenas tem a ajuda de Trini, uma senhora e Clara, sua melhor amiga  Lá, Justa tem um amante que em troca de prazer e amor, dá comida e sustento. Certo dia, Trini descobre tudo que estava acontecendo no orfanato, passa mal e morre. Isabel se sente só e desprotegida depois que Trini morre e para piorar sua situação, Clara é adotada por um casal rico.
Jesus Garcia, um camelô, encontra Belinha e cuida dela como se fosse sua filha com muito carinho, mesmo sendo um pobre endividado. Num outro ambiente, vive a rica e amargurada Maria Fernanda, que no passado entregou sua filha por vergonha de ser mãe solteira e para preservar o nome da família. Mais madura, a moça segue uma busca desenfreada por sua filha.
A vida de Jesus e Maria Fernanda vão se cruzar e eles viveram um lindo amor, principalmente quando ela descobrir que Belinha é sua filha legítima. Muitas pessoas vão interferir para que essa família não se forme, entre elas Lucrécia, a prima invejosa de Maria Fernanda, Célia ex-noiva de Jesus, e o misterioso Ulisses Barroso, o verdadeiro pai de Belinha.
Só mesmo com a ajuda de Belinha, eles todos conseguiram ser felizes, ela é a própria gotinha de amor
 
vovo e eu
 
 
 
El abuelo y yo em português (Vovô e eu) foi uma telenovela mexicana que foi ao ar em 1992 pela Televisa, dirigida por Juán Carlos Muñoz. Foi em El abuelo y yo que Gael García Bernal e Ludwika Paleta iniciaram suas carreiras.
A novela foi reapresentada pelo canal pago TLN entre 21 de maio e 14 de setembro de 2012 em 85 capítulos.
Alejandra e Daniel são duas crianças que vivem em mundos totalmente diferentes, mas que terminam unidos pela amizade e os sonhos. Alejandra, é uma menina doce e terna que vive em um mundo de jardins, contos de fadas e sonhos de cristal, tem vestidos charmosos, e infinidade de brinquedos. É uma menina cheía de fantasias e desejos de aventuras mágicas.
Seus pais são muito ricos e possuem tudo o que seus desejos alcançam e imaginam. Mas esse mundo está muito longe de Daniel, um menino que ficou orfão, que fez da rua sua casa, pois com a morte de sua mãe, ele ficou desamparado, não conhece seus parentes, só sabe que o pai de sua mãe nunca a perdoou por ela ter se casado e a tirou de sua vida. Agora Daniel tem dinheiro apenas para comprar um bom par de sapatos.
O pequeno Daniel, que vive com seu cachorro "Anselmo", primeiro conhece don Joaquín um velho músico concertista que agora se tornou mal-humorado e solitário, Daniel acredita que os dois possam ser grandes companheiros, sem imaginar que ele é na verdade o seu avô, Daniel depois conhece Alejandra e juntos começam a recorrer em novos mundos cheios de diversão e tudo graças ao avô.
Don Joaquin se converte em seu guia e os ensina o verdadeiro significado da amizade e a como seguir sendo crianças. O avô não só dá seu apoio e carinho, mas os ensina a usar a imaginação para viajar por mundos extranhos e sonhar, coisas que as crianças havim deixado de fazer para tentar resolver problemas que não lhes correspondiam
 
 

Novelas

lado a lado

09:04


  • Maravilhosa de Joao Ximenes Braga e Claudia Lage
    se passa em 1904 e vai contar duas realidades diferentes 
    ISABEL e LAURA
    isabel e filha de escravos negra interpretada por camila pitanga ,vive na sociedade hipoctra 
    da belle epoque
    ela e inocente e sonha com o dia do seu casamento com ze maria mas e nesse dia que ela conhece
    laura
    que e determinada e tem forte personalidade
    nao quer se casar de modo algum pois deseja ser livre !!!
    acompanemos o desabrochar dessas duas realidades                                      
  • Distração

    clipes polemicos da gaga

    08:51

    começemos falando de dois clipes polemicos que desafiam a biblia 
    ALEJANDRO

    o clipe se passa na segunda guerra mundial provavelmente
    anos 40 conta sobre uma mulher casada com o chefe
    da guarda que vai para guerra e morre ( OU FINGE MORRER)
    ela se diz religiosa mas nao passa de uma mulher voluvel
    ela passa na mao de todos os homens (QUE PARECEM SOLDADADOS)
    por que o clipe e polemico? alem de gaga usar todos os simbolos da 
    maçonaria e dos iluminates ela ainda se passa po r freira oque se torna uma
    icognita se e freira era casada envolve satanismo e zombaria ao DEUS SUPREMO
    sem contar que no final alejandro volta e mata ela!!
    JUDAS
    esse clipe fala sobre jesus maria madalena e judas um suposto triangulo
    amoroso que nunca foi mensionado na biblia 
    naum pense que o judas da musica e o do clipe o judas 
    e a propia gaga que traui jesus e foi apedrejada
    por que e polemico?
    e uma blasfemia contra deus !!!
    isso e um pecado horrivel

    esses sao os dois clipes mais polemicos de gaga



    Crenças

    FOLCLORE BRASILEIRO

    08:33

    Ilustração de Marcos Jardim

    Pisadeira

    "Esta é ua muié muito magra, que tem os dedos cumprido e seco cum cada unhão! Tem as perna curta, cabelo desgadeiado, quexo revirado pra riba e nari magro munto arcado; sombranceia cerrado e zóio aceso... Quando a gente caba de ciá e vai durmi logo, deitado de costa, ele desce do teiado e senta no peito da gente, arcano... arcano... a boca do estámo... Purisso nunca se deve dexá as criança durmi de costa."
    (Cornélio Pires. Conversas ao pé do fogo)

    Ela vive pelos telhados, sempre à espreita. Quando se janta e vai dormir com a barriga ainda cheia, deitando-se de barriga para cima, é chegada a hora da pisadeira entrar em ação. Ela desce de seu esconderijo e senta-se ou pisa sobre o peito da pessoa adormecida. E pisa, que pisa, com um peso infernal. Não há o que se possa fazer e o pior é que, na verdade, a vítima tem consciência de tudo o que está ocorrendo, pois entra em um estado letárgico onde não está nem totalmente adormecida, nem acordada a ponto de se mover e despertar.
    A pisadeira é uma mulher muito magra -- Alceu Maynard Araújo a descreve como uma negra gorda, muito pesada, -- que tem os dedos compridos e secos, com unhas enormes, sujas e amareladas. As pernas são curtas e o cabelo desgrenhado. Um narigão, magro e muito arcado como um gavião. Os olhos são vermelho fogo, malignos e arregalados. O queixo é revirado para cima e a boca sempre escancarada, com dentes esverdeados e à mostra. Nunca ri, gargalha. Uma gargalhada estridente e horripilante.
    É mito de origem portuguesa que ocorre em São Paulo e parte de Minas Gerais. Entretanto, a crença que uma intervenção maléfica de um fantasma ou demônio seja a causa do pesadelo é comum a quase todos os povos do planeta desde os tempos da Antigüidade. Em Portugal, é o fradinho da mão furada. No Nordeste brasileiro, os sertanejos acreditam numa velha ou num velho de barba branca que vem lhes arranhar o rosto durante o sono.
    Benedito Cleto registra parte de uma oração contra pisadeira:
    "São Vicente com São Simão me disse que a pisadeira tem a mão furado.
    São Vicente com São Simão me disse que a pisadeira tem os olho arregalado.
    São Vicente com São Simão me disse que a pisadeira tem o beiço arrevirado.
    São Vicente com São Simão me disse que a pisadeira tem o dente arreganhado..."

    Novelas

    fresquinha de walcir carrasco

    12:49

    Novela das nove de Walcyr Carrasco terá parte da história ambientada num hospital. Veja nomes do elenco

     
    Antonio Fagundes terá um dos papéis centrais da trama da nove
     
     
    Apesar de ainda estar no ar com “Gabriela”, Walcyr Carrasco já trabalha no texto de sua primeira novela das nove. Prevista para estrear no ano que vem, logo após “Salve Jorge”, a trama será ambientada em São Paulo e terá cenas dos primeiros capítulos gravadas na Bolívia. O autor já definiu também que universo abordará. Boa parte da história se passará num hospital.
    Alguns nomes já foram reservados para o elenco: Antonio Fagundes, Nathalia Thimberg, Cássia Kiss, Fulvio Stefanini, Elizabeth Savalla, Anderson Di Rizzi, Ingrid Guimarães, Rosamaria Murtinho, Laura Cardoso e Christiane Torloni já estão confirmados. Nos próximos dias, deve ser definido se Regina Duarte, Marcos Pasquim, Nivea Stelmann e Susana Vieira também ganharão papéis no folhetim. O posto de mocinha também está indefinido. A Globo decidirá entre Paolla Oliveira, que estaria em “O Pequeno Buda”, e Nathalia Dill.
    AINDA NAO DEFINIRAM TITULO PARA A NOVA NOVELA
     
     
    eu sou o fa numero um de walcir carrasco
    e joao emanuel carneiro ADOGO!!!!!!!!!!!!!!!!
    tomara que a nova novela "salve jorge " de GLORIA PEREZ
    seja boa neah?

    Moda

    guarda roupa retro:

    07:45

    Moda: Rococó, Barroco , Era Vitoriana , romantismo e muito mais


    Rococó






    Babados, babados, exagero, volume. Isso lembra o Rococó, e esse, mais para a característica masculina, em tal o salto (Salto 15 - Titio Luis XV), e os moveis. Tons pastéis, muito babado e laços.
    A palavra Rococó, vem de Rococaille, um modo de enfeitar os jardins. image
    "O vestido era composto por uma saia, uma sobresaia e um pedaço de tecido triangular que cobria o peito e o estômago e era encaixado numa abertura frontal do vestido. Essas peças iam por cima de um corselet ou corpete e uma armação lateral, as ancas, que davam forma à silhueta. Os extravagantes tecidos de seda produzidos em Lyon eram essenciais para a moda rococó. O busto podia ser adornado com fitas, o que acentuava suas formas. Ele era ainda levantado e moldado pelo corselet de uma forma muito sedutora. Os vestidos em sua totalidade eram enriquecidos com babados, amarrações, fitas e flores artificiais. Ainda que se possa dizer que a ornamentação é excessiva, os elementos conservam um equilíbrio harmonioso e representam o espírito mais sofisticado e delicado do rococó."



    Rococó lembra principalmente a minha diva inspiradora para o Lolita e qualquer outro estilo: Queen Marie Antoniette, ou para ser mais clara: Rainha Maria Antonieta. image















    image .. image

    Barroco






    Renascimento e a Morte andavam juntos, a arte da luz sobre a sombra, a primeira escola de Moda e a extrema vaidade do Rei, são características que marcam essa época.

    Decote, Manga, Saia, Saia sobre saia, fitas, bordados, babados, plumas,

    "O traje feminino tinha volume nos ombros e mangas bufantes que terminavam abaixo do cotovelo, as folas eram caídas com bordas de renda. A roupa era composta de: camisa de linho; espartilho com decote baixo e ombros expostos. O Corpete era em formato de V decorado desde o decote até a cintura; manto; saia aberta no meio deixando exposta uma anágua decorada com laços e fitas. Eram usadas até oito anáguas, sustentadas pelo farthingale (aros de ferro que ampliavam e elevavam a saia); sapatos de salto. O cabelo era repartido ao meio possuía cachos até o ombro, só por 1690, os cachos passaram a ser sob a testa. Usava-se também o fontage, uma espécie de chapéu estruturado com arame enfeitado com babados de gaze e rendas na vertical." (Fonte)





    Era Vitoriana






    Reinado da Titia Vitória no Reino Unido, se divide em duas partes, logo no início e do meio para o final.

    Logo no início as mulheres eram mais recatadas, preferiam cores mais leves, e o uso do corpete era praticamente obrigatório, sendo que crianças de 3 anos já usavam, e quando mais velhas, até 3 espartilhos eram usados. Braços cobertos, mangas bufantes e saia extremamente volumosa.

    Tanto é que a criolina foi inventada nessa época.


    ideal feminino que passa a ser seguido é:

    • A crinolina, com muitas anáguas, gerando vestidos extremamente volumosos;
    • O espartilho, evoluído do corset, agora mais ajustado à cintura, chegando inclusive a deformá-la;
    • As mangas extremamente justas e compridas, enfatizando os ombros caídos;
    • Cabelos cacheados;
    • Xales e chapéu grandes decorados eram os acessórios preferidos;
    • Maquiagem pálida com boca e olhos extremamente marcados;




    Foi aí que as mulheres começaram a reclamar das restrições das roupas, e foi então que o Blommer foi feito, que era para as mulheres usarem em passeios de Bicicleta e atos do tipo, mas não foi muito bem aceito.

    E na segunda parte a roupa já muda, a silhueta diminui, existe bastante o uso de chapéis, as cores se tornam mais escuras. Porém a silhueta mais fina fazia com que o modelo do corpo feminino fosse mais visto, e assim, causou certos problemas na sociedade rígida.

    "Ainda em 1880, a anca desapareceu das roupas femininas, as saias passaram a ter formato de sino, as blusas tinham gola alta babados de renda ou rule. A renda também passou a ser usada em vestidos e em anáguas, que eram agora um símbolo erótico, já que para atravessar a rua, as mulheres tinham que levantar o vestido e deixavam propositadamente a anágua redada aparecer. Ainda se usavam luvas compridas à noite e leques imensos, as jóias eram extremamente coloridas.

    Com a popilarização das bicicletas, os bloomers, antes rejeitados, eram agora usados apesar de causarem escândalos."

    À mulher vitoriana foi dada a condição de ser frágil, puro, tímida, inocente e sensível. Qualquer característica que fosse de encontro a essas características era considerado vulgar. Por isso as roupas eram criadas para evidenciar esse perfil



    1º Parte da Era Vitoriana:







    2º Parte:


    Somente no final do período vitoriano é que vamos ter uma diminuição do volume dos vestidos, que passam a ser mais retos na frente e mais volumosos atrás, com o uso das famosas anquinhas





    romantismo
    Picture




    O romantismo foi o segundo período mais marcante do século XIX (entre 1820 e 1840). Esta época chamada também de restauração não teve muita importância para a moda feminina, foi mais um processo de transição da moda do império para a era romântica. Falando agora de pormenores acerca do vestuário as mulheres usavam vestidos ate as canelas e era mais adornados, brilhantes e embelezados do que os que vimos no império, a forma cilíndrica passou agora para uma forma mais cónica mas sempre com o objectivo de esconder a silhueta das senhoras, os ombro e os decotes eram mais altos e as mangas tornaram-se compridas e justas ao pulso. Ao contrário das senhoras a moda masculina evoluiu bastante embora não tenha mudado totalmente pois este processo de mudança já se tem vindo a fazer desde o império tendo maior visibilidade na Inglaterra Que punha as regras da moda masculina enquanto paris da moda feminina.

    mantlegrn1830s Romantismo Romantismo   Uma visão de mundo que dominou a cultura européia durante o século XIX

    Anquinha Romantismo   Uma visão de mundo que dominou a cultura européia durante o século XIX





    • Silhueta fluida, porém mais ornamentada;
    • Formato cônico, com uso de anáguas;
    • Diminuição do comprimento dos vestidos;
    • Mangas bufantes, que iniciam-se curtas e aumentam de volume depois (manga pernil);
    • Penteados anelados;
    • Maquiagem discreta, quase natural, com rosáceas nas maçãs do rosto;



    • Joiás como complemento dos decotes, sempre rebaixados e com obros caídos;
    • Cintura volta para seu lugar, com uso do corpete;
    • Chápeu boneca;
    • Leques;

    • Sapatos de salto baixo e ponta arredondada;
    Neste período, o uso os tecidos estampados (principalmente com flores) e tanto o uso de cores como o preto faziam parte do vestuário feminino e partir de 1820 os vestidos voltaram a ter cintura junta ao corpo não deixando de exaltar o uso de corpete seguido de um volume cónico nas saias…em 1830 as saias começaram a ser usadas mais subidas e as manga com uma grande simetria já para não falar nos decotes acentuados em forma de V que realçava todo o colo do peito e eram principalmente usados a noite, fazia também parte da moda feminina nesta época um xale de cashemire asado principalmente para cobrir os ombros que devido ao decote acentuado ficaram descobertos, os sapatos tinham um salto baixo e o leque tornou-se fundamental… em relação aos acessórios voltaram a ser usadas todo os tipo de jóias desde pulseiras a colares, tudo o que pode-se adornar a mulher. Adelaide dOrleans Romantismo 1838 Romantismo   Uma visão de mundo que dominou a cultura européia durante o século XIXO romantismo já vinha a marcar as suas diferenças desde o fim do século XIX e trouxeram o regresso do homem emotivo, natural e intelectual. A moda nesta época deu um grande avanço também devido a revolução industrial que trocou o homem pela máquina e como sinal de insatisfação o homem foi influenciado para um processo criativo. Paris e Londres foram as grandes capitais europeias desta época






    neoclasico


    No Período Neo-Clássico, a moda, assim como a arquitetura e as artes, buscam as referências nas linhas Gregas. Foi um “limpar” o Excesso do Excesso levado às últimas consequências do Rococó dentro e pós do Barroco. O governo de Napoleão também comungou deste ideal e na simplicidade feminina, divulga o estilo Império como um retorno à simplicidade da mulher grega. Napoleão decretou como idade legal para o casamento dezoito anos para as moças e vinte e um para os rapazes. Foi a partir de então que se tornou obrigatória à celebração da cerimônia civil do matrimônio. Josefina, esposa de Napoleão, foi a grande divulgadora da moda Império. A partir da Revolução Francesa, o traje nupcial passou a ser quase sempre claro e com a tendência ao estilo neo-clássico que se seguiu, tornou-se mais simples como uma tendência ao estilo grego. (1790 /1800- França- Período Neoclássico/ Josephine Bonaparte





    LA BELLE ÉPOQUE (1890-1914)
    A Belle Époque, iniciada no fim do século XIX e teve duração até 1914, início da Primeira Guerra Mundial. Conhecida como Bela Época (do francês) , o período caracterizado na Europa refletia as mudanças sociais e culturais, nos pensamentos, na arte, arquitetura e, é claro, na indumentária.O período da Belle Époque era considerado um momento de paz entre os países da Europa e uma época de evidenciar a beleza. Outra caracterização da Belle Époque era o luxo e ostentação demonstrada pela classe alta. As senhoras Vitorianas e Edwardianas ricas e de posição viviam em um mundo isolado, quase aparte do mundo real, com uma série de regras complicadas e rituais prescritos para aqueles em Sociedade. Rodeadas de criados, em intermináveis ciclos de movimentações sociais, de passeios de carruagem, chás, recepções, jantares, óperas e bailes.


    Não podemos esquecer a maior parte das árduas tarefas: organizar e tramar adequadamente um bom casamento de uma filha. Não só estas atividades proporcionavam a moça sua razão de ser, elas mantinham um exército de costureiros, chapeleiros, joalheiros, bem como confeccionadores de leques, luvas e guarda-sol mantidos em uma atmosfera para manter cada senhora e suas filhas adequadamente trajadas para todas as ocasiões da época.
    Algumas invenções surgiam para facilitar o cotidiano das pessoas. O cinema começava a aparecer, além do cabaré, cancan, e algumas formas de esporte como andar de bicicleta, andar a cavalo e hábitos de lazer como tomar banho de mar, o que influenciou a moda da Belle Époque.O ideal de beleza desse momento histórico eram as formas curvas, estilo orgânico e ornamental e todas essas características influenciaram na área da moda. A Belle Époque é associada ao bem-viver e ao estado de espírito das pessoas na Europa durante esse período


    A moda feminina no período da Belle Époque recebeu as modificações com características específicas de acordo com as mudanças que ocorriam na sociedade.O exagero e a ostentação reinavam e eram representadas pelo volume excessivo, pelas penas, rendas e pérolas, além de babados, plissados, bordados, lantejoulas, rufos e outros ornamentos nos trajes femininos. O ideal de beleza eram as formas arredondas, estas foram ressaltadas nas curvas femininas: o espartilho era exageradamente apertado, o que deixava o corpo feminino em formato de “S”.A moda da época era ter cerca de 40 cm de cintura, para isso muitas mulheres, não satisfeitas com o exagerado espartilho, operavam para a retirada das costelas flutuantes. Além disso, a Belle Époque trouxe uma indumentária feminina que deixava todas as partes do corpo das mulheres cobertas por tecidos, apenas a face aparecia, até mesmo as mãos eram cobertas por luvas.As golas altas e trabalhadas tinham a função de cobrir totalmente o pescoço das mulheres. As anquinhas que sustentavam os volumes das saias desapareceram, porém as saias continuavam com volume, por meio do exagero de tecidos e uma forma de sino.




    O formato era muito estreito, o que atrapalhava até mesmo nos passos das mulheres da época. O uso de bota era comum para esconder totalmente as canelas. Chapéus e flores faziam parte dos acessórios que adornavam as cabeças, usados com coques.Alguns anos se passavam na Belle Époque e surgia o hábito da prática esportiva, o que influenciou nitidamente na moda feminina, inclusive com o surgimento da bicicleta, o resultado foi um visual masculinizado nas roupas femininas.Devido a essas mudanças, surgiu a saia-calção, um modelo bufante de peça inferior.Outra inovação da moda feminina foi o aparecimento do tailleur, composto pela saia justa e longa e o casaco do mesmo tecido.
    Como lazer, o banho de mar tornou-se comum entre as pessoas. Para essa prática, os trajes usados eram feitos de malha (em sua maioria fios de lã), além de uma capa protetora. Normalmente as mulheres usavam meias e sapatos durante o banho de mar.Além de tudo, essa prática influenciou profundamente a moda infantil: além de uma cópia da moda adulta, após um tempo surge a moda feita especialmente para crianças, evidenciando a roupa de marinheiro infantil, um clássico nesse segmento.



    Para diferenciar as classes, a alta costura fazia sucesso com a classe alta. O nome que se destacava era o de Worth. A Maison parisiense WORTH era a mais prestigiada do momento.Outros nomes surgiam com o passar do tempo. Os criadores de alta costura adaptavam os trajes de acordo com as necessidades da época, misturando a estética e a buscava por novas soluções. Essas características na indumentária feminina permanecerem por muito tempo, evidenciando um consumo de luxo. Após um tempo, com o desenvolvimento do comércio e surgimento da burguesia define-se realmente o conceito de moda: um ciclo de imitação da burguesia em relação à nobreza e novas criações desta classe para evitar as copias dos burgueses. A alta costura, por meio dos grandes costureiros determinava uma moda diferenciada para homens e mulheres: clássica e prática para a moda masculina e pesada para a feminina.A Belle Époque no Brasil teve influência direta pela Europa. Os teares fabricavam somente tecidos grossos. Assim, a moda do Brasil copiava a européia. As mulheres usavam as roupas que chegavam de Paris, inclusive no verão, desde espartilhos, luvas, meias e chapéus, além do predomínio da forma corporal em S. Desse modo, é possível notar as mudanças que ocorreram na moda feminina no decorrer das épocas. A indumentária feminina sempre passou por modificações que podem ser analisadas nos períodos históricos e varias adaptações que evoluíam com as distintas épocas nas sociedades históricas.
    medieval

    O vestuário era muitas vezes feito de lã das ovelhas da família, fiada e tecida em casa. Para as pessoas mais ricas, as roupas eram mais complicadas, e nos séculos XIV e XV as modas mudavam bastante depressa. Mas havia regras. As saias nunca eram acima do tornozelo, embora os decotes pudessem ser bastante grandes.

    Em geral as mulheres usavam o cabelo coberto. Os homens podiam exibir as suas pernas, com meias e casacos curtos.
    Os camponeses usavam tamancos feitos em casa ou andavam descalços. Alguns usavam grossas solas de madeira ou de cortiça para não andarem com os pés na lama. Também se podia comprar meias com solas de madeira ligadas (os sapatos com saltos apareceram mais tarde

     O Século XIX - Império (1804-1815)

    "Nenhuma pessoa, de qualquer sexo, poderá obrigar nenhum cidadão a vestir-se de uma maneira determinada, sob a pena de ser considerada e tratada como suspeita e perseguida como perturbadora da ordem pública: cada um é livre para usar a roupa e adorno de seu sexo que deseje"


    Trecho do Decreto do Governo Revolucionário, 1793, França


    O trecho acima representa muito bem um dos ideais que faziam parte da Revolução Francesa.




    Ela culminou na transformação radical da sociedade daquele período. Após uma época de luxos e excessos, associar esta ostentação ao visual e às roupas era agora indesejável.


    Com isso vamos ter um período em que a França cederá seu posto de referência de moda para a Inglaterra.




    O início do século XIX será marcado por uma silhueta no mínimo curiosa e com inspiração na Antiguidade Clássica, extremamente confortável e totalmente contrastante com o que se vinha usando até então.




    O visual feminino poderia ser assim definido:
    • Vestidos de musseline ou cambraia, muito fluidos (espécie de camisolas);
    • Cintura abaixo dos seios;
    • Penteados simples e naturais;
    • As retícules ou ridicules;
    • O xale, de Caxemira;






    Já o masculino adquiriu as seguintes características:
    • Alfaitaria tipo inglesa (xadrezes e casacas);
    • Calças de casimira;
    • Botas de montaria;
    • Lenços volumosos no pescoço;
    • Penteados simples e naturais;








    De maneira geral o que teremos pelo restante do século XIX pode ser baseado na cronologia abaixo:



    Bem pessoal, esse é o post de hoje, é, ficou meio grande, mas eu achei bem interessante, eu dei uma super resumida, e espero que vocês tenham gostado, é isso!

    Bjs image

    Popular Posts

    Postagem em destaque

    Série fotográfica sem tabus mostra como era ser jovem nos anos 70

    Como fazer um registro fotográfico verossímil e autêntico dos jovens dos anos 70 sem cair nas armadilhas dos clichês? A resposta é o t...

    Posts mais vistos