As extensões vocais das divas do POP: Parte 1

21:36

Muito se discute sobre música, hoje em dia. Diariamente, fãs de rock ou outros gêneros tratam música POP como se fosse um mero produto descartável feito por cantoras (es) sem talento algum, mas a verdade é que a extensão vocal de muitas dessas cantoras de rádio prova justamente o contrário.



Toda mulher possui três possibilidades vocais: mezzo-soprano, soprano e contralto. Soprano é o nome que se dá a voz de característica usualmente mais aguda, contralto é geralmente mais grave, e mezzo-soprano o meio-termo entre os dois, poucas cantoras possuem essa versatilidade. A extensão vocal limite para vozes femininas é de cinco oitavas, há apenas uma exceção: Georgia Brown, a brasileira que está presente no Guiness e possui sete oitavas, atingindo longos agudos, mais finos até que os de uma guitarra.

Conheça agora um pouco mais sobre a qualidade/extensão vocal de sua cantora favorita, assim como também os pontos fracos de cada uma delas:

 
Adele
Tipo: Contralto
Extensão Vocal: 2,1 oitavas.
Adele anda fazendo sucesso estrondoso, com altas vendas, muitos elogiam seus vocais, que parecem ter extensão maior do que a real. A diferença de Adele em relação a outras cantoras é que ela possui um controle de sua respiração, podendo cantar com mais técnica e mais força. O maior problema da voz da cantora é geralmente as notas baixas, que em sua maioria são fracas e forçadas.
Ver: Adele - Someone Like You (Live @ Brit Awards)

 
 Amy Winehouse
Tipo: Contralto
Extensão Vocal: 3 oitavas.
A maior qualidade de Amy é sem dúvida sua unicidade, ninguém possuía vocais como os dela, cheios de emoção e marcados por profunda melancolia. Sua voz conectava-se facilmente com suas letras tristes e amarguradas, tinha uma técnica brilhante e abusava dela nos palcos. Tanta unicidade pode ser também um tanto ruim, fazendo com que a sua voz não se adapte a outros gêneros, se não R&B/Jazz.
Ver: Amy Winehouse - Rehab (Live @ London)

 
Avril Lavigne
Tipo: Mezzo-Soprano/Soprano.
Extensão Vocal: 2, 6 oitavas.
Avril Lavigne tinha menor técnica no começo de sua carreira, era possível notar a cantora desafinando em várias performances, sempre cantando no seu limite vocal, hoje ela administra melhor sua voz e canta de maneira mais confortável, Avril tem voz doce e bem fina, se tornando depois do disco "The Best Damn Thing" uma soprano.
Ver: Avril Lavigne - When You're Gone (Live @ X Factor Spain)

 
Britney Spears
Tipo: Soprano
Extensão Vocal: 2 oitavas.
No começo, Spears fazia apresentações ao vivo e notava-se até um pouco de sua voz, mas infelizmente a cantora foi ficando preguiçosa e abusou do playback. Britney tem uma voz altamente comercial, às vezes um pouco gemida, mas mesmo assim, suas notas baixas (onde ela se encontra mais confortável) são altamente agradáveis. Outro grande problema atual da cantora é que seus vocais estão ficando anasalados, como nota-se em "S&M".
Ver: Britney Spears - Born To Make U Happy (Live @ Lottery Stars 99)

Beyoncé
Tipo: Mezzo-Soprano.
Extensão Vocal: 3,1 oitavas.
Das cantoras atuais, Beyoncé é uma das mais talentosas, no que se refere à vocal. Dona de vibratos memoráveis e uma incrível flexibilidade vocal, ela agüenta notas longas e altas, o maior problema enfrentado por ela são seus maneirismos e vibratos exagerados, que por vezes para alguns se tornam um tanto enjoativos.
Ver: Beyoncé -Sweet Dreams/Dangerous/Sweet Love (Live @ Vegas)

Christina Aguilera
Tipo: Mezzo-Soprano.
Extensão Vocal: 5 oitavas
Aguilera é considerada a voz da década e não por menos, ela tem o limite de oitavas vocais alcançados por uma mulher, assim como Mariah Carey. Sua voz é facilmente reconhecível. No início da carreira, a cantora fazia sempre suas músicas em tons altos, com o tempo, e através da produtora australiana Sia, ela passou a administrar mais seus tons e realizou belíssimas músicas apenas com o uso de notas baixas, como "I Am" e "Lift Me Up" (sua nota mais extensa/alta se encontra em At Last, cover de Etta James, e possui aproximadamente 20 segundos).
Ver: Christina Aguilera - Walk Away (Live @ David Letterman)

Demi Lovato
Tipo: Mezzo-Soprano
Extensão vocal: 3 oitavas.
A garota-disney surpreendentemente possui um bom poder vocal, sua voz é geralmente forte, o único problema é que por ser jovem, sua técnica para as notas mais altas pode ser ruim em algumas performances ao vivo, fazendo com que suas notas altas se tornem mais como gritos.
Ver: Demi Lovato - Skyscraper (Live @ ALMA Awards 2011)

Katy Perry
Tipo: Mezzo-Soprano
Extensão Vocal: 2,2 oitavas.
Perry, ao contrário do resto, tinha uma voz relativamente melhor no começo de sua carreira, onde usava violão e cantava músicas como "U R So Gay" apenas em tons baixos, o tempo passou e sua voz diminiu bastante no quesito de qualidade. Perry perde seu fôlego rapidamente em performances ao vivo e quase sempre desafina. Ao menos no estúdio, sua voz é forte e cheia de atitude.
Ver: Katy Perry - Firework (Live @ VSF Show)

Kylie Minogue
Tipo: Soprano
Extensão Vocal: 5 oitavas.
Muitos críticos no passado citaram Kylie apenas como uma cantora barata de electro/pop, mas a verdade é que seu alcance vocal é enorme, mais do que isso, sua voz é suave, extremamente feminina e doce. O mais curioso é que nos anos 80, sua voz era mais grossa e com o tempo foi ficando cada vez mais fina devido as constantes aulas de canto. A princesa do POP sempre faz grandes tours e sempre reserva um espaço grande pra demonstrar seu poder vocal, como em "Come Into My World" na ShowGirl ou "Flowers" na KylieX2008.
Ver: Kylie Minogue - Crying Game Medley (Live @ Manchester)

Lady GaGa
Tipo: Contralto
Exntesão Vocal: 2,5 oitavas.
Ao contrário do que é dito por aí, GaGa não possui um vocal de grande alcance, sua grande vantagem é ser contralto, que aparentemente, tem maior "volume" vocal. Suas melhores performances vocais se encontram quando ela está sentada no piano, concentrada apenas em seu canto. Geralmente quando a cantora se propõe a cantar e dançar, ela desafina ou semitona na maioria de suas performances. Sua técnica é relativamente ruim, com vibratos excessivos e nenhum melisma. Além disso, Gaga se arrisca em notas altas ou extensas e na maioria das vezes, não consegue sustentá-las até o fim.
Ver: Lady GaGa - U and I (Live @ London)

Madonna
Tipo: Soprano/Mezzo-Soprano
Extensão Vocal: 4,2 oitavas.
Uma das maiores discussões sobre música é sobre qualidade vocal de Madonna, por vários momentos em sua carreira, muitos críticos colocaram em cheque sua voz. A verdade é que Madonna começou sua carreira com uma voz razoável e sem técnica alguma, sempre cantando em tons mais altos do que poderia agüentar na época. Com o passar do tempo, mais exatamente nos anos 90, Madonna estudou ópera para que pudesse gravar o musical "Evita" e foi lá que ela aprendeu a cantar com maior domínio. Por conta de coreografias exaustivas, com o decorrer do tempo em apresentações ao vivo, sua voz pode ficar um tanto ofegante. Madonna passa facilmente por vários gêneros musicais (já fez electro até bossa nova), abusa de notas médias e tons baixos ("Bedtime Stories") e se arrisca raramente em notas altas (sua nota mais extensa se encontra em "Ray Of Light" e tem a duração de 17 segundos).
Ver: Madonna - Mother and Father (Live @ Lisbon)

Nicole Scherzinger
Tipo: Mezzo-Soprano
Extensão Vocal: 3,2 oitavas.
Quem diria que Nicole Scherzinger tem 3 oitavas hein? Por trás das coreografias sensuais das Pussycat Dolls, Nicole sempre mostrava sua voz forte e marcante. Em conjunto com as PCD, a voz de Scherzinger tinha uma força maior, no decorrer do tempo ela foi perdendo o poder, ao menos quando se trata de performances ao vivo. Mesmo assim, ela pode encantar multidões em sua carreira solo. Os problemas que ela enfrenta geralmente acontecem em notas mais altas, onde ela esquece o uso de vibrato e elas podem se tornar um tanto desafinadas ou estridentes. Tem grande presença de palco e facilidade de executar falsetes e agudos (nota mais longa: "Feelin Good" - 10 segundos).
Ver: Nicole Scherzinger - Feeling Good (Live @ London)

Rihanna
Tipo: Contralto
Extensão Vocal: 2 oitavas.
Rihanna possui uma voz que se distingue facilmente entre as outras cantoras, além de um estilo próprio de sonoridade e sotaque. Sua voz sempre soa melhor dentro de músicas onde ela pode se concentrar e usar tons médios/baixos, como na balada "Russian Roullete". Com o passar do tempo, ela melhorou sua voz e demonstra isso através de suas performances ao vivo. Enfrenta o mesmo problema de Britney Spears, por conta da dança, sua voz pode ficar ofegante ou um tanto anasalada (sua nota mais longa se encontra em "Hate That I Love U" e tem 8 segundos).
Ver: Rihanna - Russian Roullete (Live @ NRJ)

You Might Also Like

0 comentários

Mais Lidas

Postagem em destaque

E Se Prety Little Liars Fosse Brasileira? (Versão Globo)

Já fizemos esse post aqui, porém no modo SBT (isso é, usando atores jovens do SBT) agora vamos fazer usando os da Globo.inc. Você já pensou...

Posts mais vistos