Historia

O que foi o estupro de Nanquim?

13:05



Foi um episódio de assassinato em massa cometido pelos japoneses contra os chineses em 1937 e 1938. O evento é considerado o mais traumático da Segunda Guerra Sino-Japonesa, travada entre o poderoso e expansionista Império do Japão e a pobre e frágil China. 

O massacre durou seis semanas e começou quando os japoneses desembarcaram em Nanquim, que era a capital chinesa na época. Cerca de 260 mil pessoas morreram. Vinte mil mulheres foram estupradas e mortas, incluindo meninas com menos de dez anos. Até hoje, o evento é traumático para chineses e polêmico para japoneses, que diminuem a dimensão das atrocidades e não reconhecem a maioria dos crimes cometidos.



Terror japonês
A cidade natal da tinta nanquim presenciou uma das maiores tragédias do século 20
CONTEXTO ARRASADO
A China estava em guerra civil desde 1926, entre nacionalistas e comunistas (liderados por Mao Tsé-Tung). Por ser um país enfraquecido, algumas regiões eram controladas por potências estrangeiras. O Japão dominava a Manchúria e avançou sobre o território chinês quando viu que os nacionalistas estavam se preparando para confrontá-lo.
É GUERRA!
Em 1937, os japoneses atacaram a costa da China. Conquistaram Xangai após quatro meses de luta, que deixaram 250 mil baixas chinesas contra 40 mil japonesas. Os chineses fugiram para Nanquim, destruindo campos de arroz e tudo que pudesse ajudar as tropas japonesas
NO SUFOCO
O Japão cercou a capital, e em 5 de dezembro entrou na cidade. O general Tang Shengzhi, comandante das tropas chinesas em Nanquim, recrutou 100 mil soldados na cidade para tentar conter o avanço nipônico. Após violentos embates, os japoneses derrubaram as defesas da capital, em oito dias de luta
O INÍCIO DO MASSACRE
O general japonês Asaka Yasuhiko ordenou a execução de todos os prisioneiros de guerra. Separaram civis, militares, homens e mulheres. Torturaram, enforcaram e fuzilaram os soldados. Massacraram os civis na rua. Alguns se refugiaram em templos, mas foram pegos mesmo assim
SILÊNCIO NA PEDREIRA
Os japoneses conduziram os cidadãos a uma cratera em uma pedreira. Enfileiraram todos e abriram fogo. Muitos caíram ainda vivos, e os soldados procuraram sobreviventes para executá-los. Hoje, no local, existe um memorial em homenagem às vítimas do massacre
OLIMPÍADAS DE INFERNO
O horror piorou sob o comando do general Iwane Matsui. Decapitação virou um esporte. Via-se quem era mais rápido e mais preciso no corte. Contavam quem matava mais bebês e arrancava mais fetos da barriga das mães. Penduravam cabeças para não perder a conta e davam os corpos a cães vira-latas, mais famintos do que nunca naquele momento. Para completar, praticaram vivissecção, ou seja, dissecar a pessoa ainda viva
ESTUPRA E MATA
Mas o pior estava guardado para as mulheres. Arrastaram mães, solteiras e adolescentes para caminhões para transformá-las em escravas sexuais. Muitas delas, que os japoneses chamavam de “mulheres de conforto”, foram exportadas como escravas para os 2 mil bordéis militares que o Japão havia espalhado pelo continente asiático
CIDADE EM RUÍNAS
Em dois meses, poucos restaram de pé. Os japoneses ainda espancaram, afogaram, queimaram e fuzilaram os cidadãos. Enterraram crianças vivas. Observadores internacionais falavam de pilhas de cabeças e corpos espalhados na rua. Entre as milhares de mulheres estupradas, muitas foram violadas por grupos, mutiladas, mortas e largadas à vista, para aterrorizar quem ainda estava vivo
MAIS GUERRA
O governo chinês continuou fugindo até a derrota final, em 1938. O Japão dividiu a China em estados fantoches e manteve a política expansionista. Tentou invadir a Rússia, sem sucesso, tomou Hong Kong e Xangai e atacou a base de Pearl Harbor, levando o país – e os Estados Unidos – à 2ª Guerra Mundial
UMA ÚLTIMA CURIOSIDADE –A violência foi tanta que até os nazistas pediram para os japoneses segurarem a onda!

Cultura

Quem são os Oito Imortais?

12:30

Conheça a história e os poderes de cada um dos imortais...



São um grupo de deidades mitológicas chinesas que aparecem em lendas e textos tradicionais da doutrina taoista. Eles agem como super-heróis santos e atuam na vida de seus devotos de várias maneiras. Diferentemente dos deuses de mitologias politeístas, os Oito Imortais são pessoas comuns que chegaram à iluminação e se tornaram imortais e etéreas. Todos eles estão ligados a figuras históricas (que realmente existiram ou não) das dinastias reais chinesas entre 206 a.C. e 1279. Podem ser, por exemplo, um primo de um imperador da dinastia Tang ou um general sem nome do exército dos Song.

Chineses superpoderosos
Conheça a história e os poderes de cada um dos imortais
Cao Guojiu
A lenda diz que Cao era o tio de um dos imperadores da dinastia Song. Quando seu fictício irmão mais novo, Cao Jingzhi, assassinou um homem impunemente, Guojiu teve uma crise moral. Abandonou a corte e seus bens materiais, tornando-se um peregrino. Alcançou a iluminação durante suas andanças.
Aparência e poderes – Patrono dos atores, Cao é representado com uma tábua de jade capaz de purificar o ambiente em uma mão e um par de castanholas na outra
He Xiangu
É a única mulher do grupo. Aos 14 anos, uma figura divina apareceu em seus sonhos e pediu que comesse um pó mágico, que tornaria seu corpo etéreo e imortal. Gradativamente, Xiangu parou de comer outros alimentos e ascendeu, prometendo manter-se virgem para sempre
Aparência e poderes – Leva um instrumento de sopro chamado sheng e uma flor de lótus que melhora a saúde mental e física dos devotos. Tem um pássaro no ombro
Zhongli Quan
É o líder oficial do grupo. Segundo a lenda, era um dos generais da dinastia Han. Após ser derrotado pelo exército tibetano, ele se refugiou em uma montanha, onde um velho lhe ensinou os segredos da iluminação. Após três dias ininterruptos de lições, Zhongli deixou o local e jurou usar os poderes para auxiliar a humanidade
Aparência e poderes – Carrega um leque mágico cujos ventos trazem os mortos de volta à vida e transformam pedras em ouro e prata
Lan Caihe
O mais misterioso (ou misteriosa?) da turma não tem sexo definido. Os desenhos taoistas sempre representam a divindade com o corpo de uma garota ou garoto (nunca de adulto), trajando um vestido azul ambíguo. Sua habilidade musical o(a) tornou patrono(a) dos menestréis (poetas cantores itinerários)
Aparência e poderes – Anda com um pé descalço e carrega uma cesta cheia de flores. Exímio(a) cantor(a), suas letras preveem o futuro. Deixa moedas por onde passa
Lu Dongbin
Mesmo não sendo o líder oficial, é respeitado por seus companheiros como se fosse. É considerada a mais importante divindade para os taoistas porque tem a missão de transmitir os ensinamentos da doutrina para a humanidade
Aparência e poderes – Carrega uma espada nas costas que é usada para afugentar os maus espíritos. Outra marca registrada são suas roupas de professor
Li Tieguai
Também conhecido como Li “Muleta de Ferro”, é o mais popular do octeto. Ancião do grupo, é descrito como rabugento e mal-humorado. Por outro lado, é considerado uma divindade generosa, que auxilia os necessitados
Aparência e poderes – Carrega um recipiente cheio de remédios milagrosos e anda sempre com uma muleta de ferro. Pode se manifestar como um mendigo no mundo físico
Han Xiang Zi
Era um estudante do confucionismo por influência de seu tio, Han Yu, um político importante da dinastia Tang. Zi tornou-se discípulo taoista de Lu Dongbin (outro dos Imortais) e converteu o tio com um pequeno milagre: despejou litros e litros de vinho dentro de um recipiente minúsculo sem que ele enchesse
Aparência e poderes – Considerado patrono dos flautistas, Zi nunca larga sua flauta mágica, cujo som enche seus devotos de saúde e vitalidade
Zhang Guo Lao
É o único dos oito com claros indícios de ser uma figura histórica. Documentos apontam que viveu durante a dinastia Tang como um eremita em uma montanha. Relatos da corte da imperatriz Wu dizem que, quando ela o conheceu, ele já aparentava ter centenas de anos de idade
Aparência e poderes – O alegre velhinho sempre cavalga uma mula (às vezes, montado ao contrário).
Segundo o Feng Shui taoista, uma estátua de Zhang na casa de um parente com idade avançada traz longevidade.
Etc. e Tao
Entenda as doutrinas que influenciaram esses mitos
Taoismo
Filosofia chinesa não institucionalizada que procura uma vida harmônica e equilibrada com o Cosmos. O Tao (“caminho”, em chinês) é o conjunto de princípios que os seguidores devem respeitar para levar uma vida correta. Opõe-se ao pragmatismo do Confucionismo
Confucionismo
Sistema filosófico e ético criado pelo filósofo chinês Confúcio. É uma teoria humanista em que as coisas mundanas são sagradas. O foco espiritual é o presente, este mundo e a família. Não há ligação com deuses ou com o pós-vida

Fontes Livros The Eight Immortals of Taoism: Legends and Fables of Popular Taoism, de Man-ho-Kwok e Joanne O¿Brien, e Biographies of Immortals – Legends of China, de Herbert A. Guiles e Frederic H. Balfour

Cultura

A origem sangrenta de Cinderela

11:30

Ao contrário da donzela boazinha que conhecemos, nas versões mais antigas, a Cinderela é quem começa a pancadaria!



1. GOLPE DO BAÚ
Na versão de Giambattista Basile, chamada A Gata Borralheira, a heroína une forças com a governanta para matar a madrasta. Um dia, quando a megera vai tentar pegar roupas num baú, a moça fecha a tampa do móvel na cabeça dela, esmagando-a
2. NA PONTA DOS PÉS
Os irmãos Grimm botam mais sangue no miolo da história. Quando o príncipe visita as casas para identificar o pé de sua amada, as irmãs malvadas de Cinderela se mutilam para tentar calçar o sapatinho, cortando os próprios dedos e calcanhares
3. ORA, POMBOS
Na versão dos Grimm, a madrasta também não é morta por Cinderela. A malvada bate as botas com pombos comendo seus olhos e os das filhas

Novelas

Outras 10 Vilãs de Novelas Brasileiras

10:28

Eu já fiz um top 10 com as maiores vilãs de todos os tempos da TV brasileira, mas são tantas novelas que não dá pra limitar em apenas 10, então venho, aqui trazer outras 10 vilãs, que não foram tão más quanto as outras, mas merecem ser lembradas. Esse top não será como o anterior, seguindo uma ordem de maldade, será apenas sobre mais 9 vilãs e o Felix.



Chayene, a cantora

Chayene cheia de suas falcatruas para continuar na mídia tentou de tudo pra prejudicar as empreguetes, ainda mais que ela tinha motivos pra odiar pelo duas delas. Mesmo assim estava sempre sendo tombada. Entre micos e Sucessos, Chayene chegou a pensar que tinha poderes telepáticos e teve que desmentir uma falsa gravidez de Fabian em rede nacional.


Aline, a mulher elétrica. 

Outro caso de vingança envolvendo passado e mãe nas novelas  do horário nobre. Galines, como era mais conhecida pelos seus entes próximos, tentou de todas as formas para se infiltrar no hospital de César, tomar ele de Pilar, se casar com ele, ficar rica, cega-lo e se vingar pelo o que ele havia feito à sua mãe no passado. Ela só não contava com a astúcia de Felix para atrapalha-la. Acabou indo pra cadeia para morrer, de uma forma bem peculiar. Ao tentar fugir acabou sendo eletrocutada na cerca de segurança.



Altiva, a Bad Bitch 

A mulher se fez de santa por muito tempo pra prejudicar a própria irmã santinha. Má, invejosa, mesquinha, soberba, cruel e hipócrita . Teve um filho com o amado da irmã a quem passou a desprezar e ainda vivia atormentando a vida de Heleninha. Seu final é lendário: após tentar matar a sobrinha causando um incêndio, é Altiva quem se torna vítima de seu próprio plano. Ela morre, vira fumaça e seu rosto toma conta do céu de Greenville a noite dizendo: "me aguardem, eu voltarei" 


Clara... Clara, menina, a Quiara....

Clara foi sem dúvidas, uma das piores nesta listinha aqui. Muito explorada pela avó no passado cresceu amargurada e almejando a riqueza. Tentou dar o golpe no totó ao lado de Fred, mas acabou fracassando e Fred fugiu com tudo seu dinheiro. Sem alternativas fez a madalena arrependida e enganou até mesmo os telespectadores com sua maldade repentina e arquitetou um plano pra tentar matar Totó, pena que o plano já era do Totó e mais uma vez Clara, acabou fracassando. Mas ao matar Saulo ela culpou Fred colando a arma do crime na casa dele, podendo assim se vingar, para fugir da condenação, simulou a própria morte, indo parar em outro país com uma nova identidade. 



Felix, A Bixa Má

E bota má nisso. Desprezado pelo pai desde que era uma criança, Felix desenvolveu uma raiva pela mimada irmãzinha a ponto de desejar todo ódio do mundo pra ela. Fingiu amar a irmã, mas só esperou a mesma grávida ficar pra abondar o bebê dela numa caçamba de lixo. Depois de muitas outras maldades pra poder assumir o trono da diretoria do hospital. Após ser desmascarado deu um show e se arrependeu. No final de tudo acabou cuidando do pai homofóbico dando uma bela lição de vida.



Laurinha Figueiroa  

Esnobe, classista, elitista, trapaceira, assassina e falida. Laurinha de Albuquerque Figueiroa, a vilã quatrocentona interpretada por Glória Menezes em "Rainha da Sucata" caiu nas graças do público. Ela sim é um exemplo de pessoa que odiou até morte, isso porque ela até se matou para culpar sua rival de assassinato.



Laura, a Cachorra 

Laura arquitetou um plano e tanto de vingança conta Maria Clara, que segundo ela só ficou famosa por causa da mãe dela, mas não deu um centavo se quer a mesma e deixou morrer amargurada nas doenças. Primeira Laura finge ser a fã numero 1 da empresária de sucesso, passa a adora-la de forma bem desconfiável, depois passa a trabalhar até de empregada na capa de Maria Clara, subindo para secretária e depois administradora das coisas da rival. Depois de dar um golpe compra tudo da mocinha deixando ela na rua da sargenta. Mas isso não dura muito tempo não. Ela acaba sendo presa por assassinato e perde todo seu dinheiro. 




Leona, a maniada em limpeza 

Do circo de cobras e lagarto Leona quando não estava brigando com Elen, está tentando roubar a fortuna de seu tio ou prejudicar a sua prima sem graça. No fim de tudo Leona acaba ficando paranóica com limpeza, pois perdeu o amor de Duda, bota fogo na Luxus e morre queimada purificando sua alma pecadora.


Raquel, a Paola Bracho do Brasil 

Com extrema vergonha de ser pobre e odiando sua irmã brega Rute, Raquel. Ao capítulo 27, isso mesmo 27 ela já estava se casando com o ricaço amado de sua irmã. Sabe o que ter um feito assim no capitulo 27? No capitulo 27 nem ao Brasil, Odete ainda tinha chegado. 

Começou assim: a Raquel vivia de boa em Pontal d’Areia, mandando nudes quando tomava banho de mar, curtindo seu cafajeste de estimação – Wanderlei (Paulo Betti) – e destruindo as esculturas do Da Lua (Marcos Frota) pra espantar o tédio.





Melânia, Pau Mandado

Melânia moralista, odiou com todas as forças Ana Clara (Regiane Alves) desde que a viu pela segunda vez ao descobrir que ela era pobre e não rica. Depois que seu filho mimadinho Carlos Eduardo passou a ter uma româncezinho e engravidar Clara ela fez de tudo, sim de tudo, pra acabar com a vida da mocinha (essa sofreu mesmo), levou a menina pra um bordel forçada, tomou o filho dela, pagou o canalha do Alexandre pra infernizar a vida da menina por anos e anos e por fim ainda obrigou o filho a se casar com Clara, mesmo ela não estando afim naquele momento porque ele era chato e machista, só porque a mocinha havia ficado rica. Por fim depois de tudo, quando ela foi acabar na cadeia por matar Alexandre num ataque de nervos, foi revelado que ela era manipulada pela sua governanta, que era quem fazia ela ter ideias malucas, sim a governanta judia Germana, que adorava ver um circo pegando fogo, Germana inclusive foi quem deixava as garrafas as soltas para que Berenice bebesse e morresse e cirrose. 


+ AS 10 MAIORES VILÃS DA TELENOVELAS BRASILEIRAS


Anime

15 fatos que comprovam que NEON GÊNESIS EVANGELION É UM DOS MELHORES ANIMES EVEEEEER

18:31

E no meio de tantos clássicos da animação japonesa, histórias de tirar o fôlego, grandes personagens e incríveis trilhas sonoras, Neon Genesis Evangelion tem se firmado durante anos como sendo um dos melhores animes já feitos no Japão, junto com vários outros.
E é por isso que listamos nesse post 15 motivos para Evangelion ser um dos melhores animes EVER!
Indiscutivelmente: Spoilers à vista!
Ok, agora vamos lá:

1- Porque apresenta personagens cômicos que são, ao mesmo tempo, profundos e complexos.


O elenco de Evangelion é bem formado. Temos personagens carismáticos, misteriosos, profundos, cômicos e alguns que apresentam mais de uma característica ao mesmo tempo; como a Misato que é tagarela e beberrona, mas que possui uma história triste e profunda. A mesma coisa com a impetuosa Asuka.

2 – Porque o roteiro começa básico, com a luta EVA’s x Anjos, mas evolui para um dos enredos mais complexos já vistos em produções japonesas.



O começo é simples: Seres conhecidos como “Anjos” estão atacando o planeta quase ocasionando o fim do mundo de vez. Para detê-los, precisamos de robôs que possam lutar contra eles. Porém os EVAs não são exatamente robôs, os seres estranhos são exatamente o que o nome indica, não é qualquer pessoa que pode pilotar um EVA, a NERV pode ou não estar querendo deter o fim do mundo, e o que é o fim do mundo? Por que os anjos estão atacando a humanidade ao invés de defendê-la? O que foi feito com aquelas crianças para que elas fossem capazes de pilotar os EVAs? E há um enorme segredo nas profundezas da NERV que vai revirar o mundo de cabeça pra baixo!

3 – Porque o anime traz considerações psicológicas bem profundas.


O personagem principal, Shinji, tem vários problemas. Perda da mãe, pai distante e frio (e nada legal…), solidão e tudo isso numa fase de crescimento, a adolescência, aquele período das nossas vidas que ficamos mais perdidos que cegos em tiroteio. Tudo isso junto com o ataque dos Anjos, causa inúmeras perguntas na cabeça de Shinji e de vários outros personagens sobre a vida, a morte, o significado de lutar, a extinção da raça humana, o que significa estar vivo, ter uma família, amigos…

4 – Porque cada personagem parece esconder algo que pode transformá-lo em aliado ou inimigo.


E agora? Dá ou não dá pra confiar? Uma hora parece que sim, outra parece que não… E aqueles que a gente nem conhece a origem, o que dirá a intenção!

5 – Porque o anime traz cenas pesadas/perturbadoras sem distorcer a história e sem exageros.




Sangue, trevas, suicídio, homicídio; só pra citar alguns. Essas cenas são perturbadoras e fazem parte da trama, ajudando a explicar acontecimentos e características dos personagens. Assim como os outros aspectos de Evangelion, as cenas são bem dosadas, nem tão leves nem tão fortes e nem frequentes demais.


6 – Porque os principais inimigos são chamados de “Anjos” e são pra lá de estranhos/arrepiantes.



Sim, os Anjos, aqueles que deveriam defender a Humanidade das forças dos inferno, estão atacando a Terra e causando o caos e cada aparição deles é no mínimo bizarra, já que eles não possuem rostos angelicais e muito menos asas.


7 – Porque a referência religiosa é óbvia, porém não ofensiva, tornando a trama mais rica.




Sim, a religião está por toda a parte. O símbolo da NERV por exemplo, contém metade de uma folha de parreira, aquela que Adão e Eva usaram pra se cobrir no Paraíso. Vários dos comandos do sistema da empresa são nomeados com referências bíblicas.

8 – Porque o anime tem cenas de luta, romance, filosofia e cenas cômicas bem encaixadas.



Misato de fez em quando age como comic relief, assim como algumas trapalhadas do ShinjiAsuka também nos faz rir em certas cenas e chorar em outras. Vários diálogos são incrivelmente misteriosos. Há muita ação nas lutas contra as invasões dos Anjos e romances entre alguns personagens. Evangelion traz de tudo um pouco para a nossa alegria.

9 – Porque possui personagens femininas principais que são fortes, bem resolvidas e não levam desaforo pra casa.



ReiAsuka e Misato são exemplos disso. Dos três pilotos de EVA, duas são mulheres. E tente irrita a Asuka pra você ver o que acontece!

10 – Porque o anime dá abertura para relacionamentos homoafetivos sem drama.




A homossexualidade está presente em Evangelion assim como todos os outros temas: bem encaixado, com profundidade e livre de stress! É tratado como qualquer outro assunto sem causar rebuliço (como vemos no Brasil, por exemplo, onde sempre há polêmica envolvida com esse tipo de casal) e numa trama onde o psicológico e o sentimental são essenciais, nada mais óbvio que a exploração de tais sentimentos, principalmente quando Kaoru aparece para bagunçar de vez a vida do Shinji.


11 – Porque apesar da falta de recursos o final totalmente psicológico da trama foi uma saída de mestre.



Fazer um anime sem muito dinheiro é complicado e no fim de tudo, só faltava dois episódios pra chegar no máximo estabelecido pelo orçamento e a história ainda estava no auge. O que fazer? Oras, só fazer a batalha final acontecer na cabeça do personagem principal. O que em outros animes seria impensável, em Evangelion caiu quase como uma luva, já que o psicológico sempre foi tão importante para a trama como todo o resto.

12 – E pra quem não acha isso, o diretor foi legal o suficiente pra fazer o filme The End Of Evangelion.




Tá certo que é puro fanservice, mas vai dizer que não foi legal haver mais um final, em um longa ainda. Pra quem não curtiu o fim, houve mais uma chance e pra quem curtiu, teve mais um final pra curtir de novo, porque a película também foi excelente.

13 – Porque a música de abertura é inesquecível!



Me lembro da emoção de ouvir bandas nos eventos otakus cantando essa música que é emblemática. Impossível não saber cantar ao menos o refrão.

14 – Porque Evangelion permanece assustadoramente atual e influenciou muitas obras que vieram depois.




Todos os temas tratados em Evangelion permanecem atuais, mesmo nós não estando mais no ano de 1999 prestes a entrar em um novo milênio. É uma obra relevante para o gênero.

15 – Porque o estúdio Gainax estava com problemas financeiros, mas isso fez com que Evangelion ganhasse a sua principal característica: a morbidez.



Este é meu motivo favorito: Evangelion teve um orçamento bem reduzido. Por esse motivo a animação apresenta cenas focadas em objetos ou parcialmente escuras enquanto os personagens conversam, pois assim era mais barato! Só que é justamente isso que deixou o anime com esse toque mais mórbido característico.
Por essas e outras é que Neon Genesis Evangelion permanece aclamado e amado por fãs de várias épocas como um clássico e um dos melhores animes já produzidos na terra do sol nascente.

Mais Lidas

Postagem em destaque

E Se Prety Little Liars Fosse Brasileira? (Versão Globo)

Já fizemos esse post aqui, porém no modo SBT (isso é, usando atores jovens do SBT) agora vamos fazer usando os da Globo.inc. Você já pensou...

Posts mais vistos