Santos Dumont inventou o avião?

12:51

Resposta curta: não. 



Resposta longa: não é bem assim...


Não é bem assim. Na verdade, é difícil eleger um único inventor para o avião, pois vários outros experimentos parecidos estavam acontecendo simultaneamente ao redor do mundo. O alemão Otto Lilienthal, por exemplo, já voava com um planador quando morreu em 1896. Nos EUA, os irmãos Wright percorreram 260 m com a sua aeronave, três anos antes do brasileiro. Em todo caso, é inegável a contribuição de Dumont para a aviação. Além de ele ter criado o primeiro modelo de avião a ser produzido em grande escala na história, muitas das suas invenções são usadas até hoje.

SÓ NO JEITINHOPara montar o 14 Bis, Santos Dumont usou bambu, madeira, seda japonesa, alumínio e algumas gambiarras. Ele tinha funcionários trabalhando no projeto, mas era comum vê-lo com a mão na massa



  • As rodas foram retiradas de uma bicicleta
Estas partes foram inspiradas nas “Células de Hargrave”, do inventor australiano Lawrence Hargrave: basicamente, caixas quadradas vazadas que funcionam como pipas 

Estas partes foram inspiradas nas “Células de Hargrave”, do inventor australiano Lawrence Hargrave: basicamente, caixas quadradas vazadas que funcionam como pipas


Visão Lateral do 14 Bis





Outros modelos
O 14 Bis é o mais famoso de uma série de aeronaves do inventor


  1. Modelo 1
    Em forma de charuto, tinha 25 m de comprimento. Usava hidrogênio e um motor de propulsão a gasolina. Não teve bom desempenho.
  2. Modelo 09Um dos menores que o inventor construiu. Por ser fácil de aterrissar na cidade, foi o mais usado para Santos Dumont passear.
  3. Modelo 06Foi com este dirigível que Santos Dumont contornou a Torre Eiffel, em Paris, em 1901. O inventor já era famoso, mas depois dessa ele virou celebridade global.
  4. Modelo 13Nunca chegou a ser testado, pois foi destruído em uma tempestade. Ainda bem! A combinação de hidrogênio com um gerador de ar quente o tornava altamente inflamável.
  5. Modelo 19/20Por ser leve e sofisticada, a máquina foi apelidada de “Demoiselle” (termo francês para “libélula”). Cheio de inovações, como o leme em um local mais adequado, o modelo é um dos mais importantes de Santos Dumont.





FONTES Livros Asas da Loucura, de Paul Hoffman, Os Balões de Santos Dumont, de Rodrigo Moura Visoni, O Que Eu Vi, o Que Nós Veremos, de Santos Dumont; documentário O Homem Pode Voar, de Nelson Hoineff; sites Museu do Amanhã, Fundação Santos Dumont e Associação Nacional de Aviação Civil

You Might Also Like

0 comentários

Mais Lidas

Postagem em destaque

E Se Prety Little Liars Fosse Brasileira? (Versão Globo)

Já fizemos esse post aqui, porém no modo SBT (isso é, usando atores jovens do SBT) agora vamos fazer usando os da Globo.inc. Você já pensou...

Posts mais vistos