10 fatos horríveis que mudarão sua visão sobre alguns animais

23:14


Aprender sobre animais nem sempre é divertido. Ocasionalmente, você acaba ouvindo algo que te deixa realmente chateado ou que faz com que você nunca mais olhe do mesmo jeito para a sua criatura preferida. Animais não se comportam de acordo com regras humanas e de tempos em tempo eles podem partir nossos corações, revirar nossos estômagos e comer nossas entranhas.



1. Totó não vai salvar você




Diferentemente da crença mais comum sobre cachorros resgatando seus donos da morte, a Universidade de Western Ontario afirma que a maioria dos vira-latas não é esperta o bastante para “dar uma patinha” nessas horas, ou pior: alguns nem mesmo se importam.
Nos primeiros dos dois testes, os 12 donos dos cães levaram seus bichos de estimação para um passeio em um lugar aberto. Com exceção de um estranho e uma câmera, o lugar estava vazio. Assim que o homem e o animal chegaram a um determinado local, o dono fingiu um ataque cardíaco e caiu no chão.
Tudo que cada um dos cachorros fez foi cutucar seus donos por alguns minutos e, ao não terem resposta, foram brincar no terreno.  Apenas um poodle toy foi até o estranho... Para pedir carinho. No segundo teste, os donos ficaram presos embaixo de uma prateleira e imploraram para seus cachorros buscarem ajuda. Infelizmente, os cães não responderam e apenas ficaram olhando com cara de bobos para seus humanos. O melhor amigo do homem.

2. Lambaris são traidores safados



Cientistas da Universidade de Salford Manchester recentemente conduziram um estudo em 64 lambaris e descobriram que alguns machucavam intencionalmente seus acompanhantes quando confrontados por um predador. Algumas vezes um peixe mordia o outro e em várias ocasiões dois lambaris se juntavam para bater em um pobre coitado que estivesse sozinho.
O que eles estavam fazendo era mais do que usar um peixe como isca para que os predadores pudesse pegá-lo facilmente. Quando os peixes são feridos, eles lançam uma espécie de alarme que avisa o resto do cardume sobre o perigo ou ataque de predadores. O mundo animal é dos mais malandros.

3. Antílopes machos manipulam psicologicamente suas fêmeas




Em 2010, um pesquisador da Universidade de Liverpool disse que após o acasalamento antílopes fêmeas geralmente saem para vaguear, mas, se o macho quiser um pouco mais de “ação”, ele tem uma diabólica estratégica para enganar sua namorada e fazer com que ela fique mais. Ele finge que está sentindo perigo por perto para que ela se sinta insegura sozinha e se mantenha próxima a seu parceiro.
Em defesa do macho, fêmeas antílopes só ficam no cio um único dia durante o ano inteiro — um dia em que elas acasalam com quatro machos diferentes, 11 vezes com cada um. Os machos dessa espécie são animais extremamente competitivos e até mesmo assassinos, às vezes. Em certos momentos, eles se mantém quietos ao ver um predador se aproximar de um rival. Vale tudo no amor e na guerra.

4. Coalas vão transmitir DSTs para você



Mesmo sendo bonitinhos e fofinhos, é melhor que você não se aproxime demais de um coala e, principalmente: nunca pegue um deles no colo. Cerca de 90% dos coalas são infectados com clamídia.
Mas calma, não é o que você está pensando. A transmissão da doença é feita pela urina dos bichinhos. Ou seja, se você resolver abraçar uma dessas criaturinhas peludas e aparentemente inocentes e ela resolver se aliviar sobre a sua roupa, isso pode trazer alguns sintomas que vão obrigar você a ter que dar uma estranha explicação ao seu cônjuge ou parceiro sexual.

5. Lagartas do Havaí às vezes são carnívoras



Em vez de mastigar folhas como a maioria das lagartas normais, a espécie Eupithecia, encontrada no arquipélago do Havaí, tem uma dieta mais agressiva, preferindo comer outros bichos. No cardápio estão moscas, baratas e até outras lagartas. Certamente esse é um bicho que não tem uma hortinha em casa.
Mas as lagartas Eupithecia não são as únicas comedoras de carne nas ilhas. Há também a Hyposmocoma molluscivora que, diferentemente de sua conterrânea, prefere caracóis no almoço. Após filar a boia, nossa amiguinha viscosa usa o casco de sua presa como sua própria casa, servindo de camuflagem para os futuros ataques.

6. Suricates são escravagistas homicidas


Todos conhecem o hábito dos suricates de sair por aí com seus amigos javalis, vivendo em paraísos selvagens e cantando “Hakuna Matata” sempre que têm a oportunidade. Algo pouco conhecido, no entanto, é o fato de eles serem monstros violentos que praticam infanticídio e forçam seus subordinados a fazerem suas vontades.
Um grupo de suricates é comandado por um casal alfa, um macho e uma fêmea que exigem total obediência e que punem seus ofensores com exílio (qualquer semelhança com este episódio de Timão & Pumba não é mera coincidência). Esses ditadorezinhos distribuem tarefas e definem quem vai acasalar com quem — apesar de que, na maioria das vezes, somente o casal alfa pode procriar. E ai de quem desobedecer o protocolo sexual!
Se uma fêmea der à luz uma ninhada de filhotinhos, o macho dominante matará até o último deles. A mãe ofendida tem então duas alternativas: ela pode criar os filhotes da fêmea alfa ou deixar a colônia para sempre. Geralmente, as suricates acabam escolhendo a primeira opção, tornando-se assim escravas amas de leite. As poucas que não o fazem são banidas e obrigadas a sobreviver por conta própria.
A maioria dessas fêmeas são rapidamente mortas por predadores. Aterrorizadas, algumas retornam para a colônia implorando por sua restituição. Se aceitas, elas são escravizadas e forçadas a cuidar dos filhos da fêmea alfa, um trabalho que consume todo o seu tempo e faz com que percam uma incrível quantidade de peso.

7. Cobras-de-mulga vão morder você durante sua soneca




No geral, cobras têm mais medo de nós do que nós delas. Elas picam apenas quando sentem-se ameaçadas e frequentemente fogem das pessoas... Exceto as cobras-de-mulga. Esses pesadelos rastejantes mordem pessoas que estão dormindo.
Também conhecidas por cobras-rei marrons, as Pseudechis australis (nome científico) são as maiores serpentes venenosas da Austrália — ainda que não sejam tão mortais como as taipan, são mais peçonhentas que a maioria de suas primas conterrâneas do Crocodilo Dundee, produzindo cerca de 150 miligramas de veneno em uma mordida.
Em um estudo recente, cientistas analisaram 27 casos de picadas dessa espécie. Enquanto em alguns casos havia humanos agindo como idiotas ao tentarem pegar as serpentes, em 10 ocasiões não houve ação nenhuma por parte das pessoas envolvidas. 7 deles ocorreram enquanto as vítimas estavam em suas camas, roncando despreocupadamente.
Os cientistas não sabem exatamente o porquê das cobras-de-mulga atacarem humanos que estão dormindo. Talvez sejam atraídas por algum roedor e acabam vendo a pessoa em seu caminho ou talvez sejam atraídas pelo calor do corpo da pessoa. Ou talvez... Tenham parado de apreciar o gosto de ratos e agora querem corpos um pouco mais carnudos. Durmam bem, australianos.

8. Hipopótamos são assassinos canibais


Ainda que haja alguns animais que aleguem em seu perfil do Facebook que são herbívoros, mas que tenham às vezes seus momentos comendo carne, a maioria deles provavelmente nunca comeria sua própria espécie. Hipopótamos, entretanto, não têm tantos escrúpulos assim.
Esses Hannibals Lacters rechonchudos já foram flagrados com a boca na botija várias vezes. Obviamente, é um comportamento anormal, mas, se estressados devido à superlotação ou e deficiência nutritiva, eles não hesitarão em dar umas mastigadas no parente mais suculento. Canibalismo não é uma prática saudável para eles e alguns cientistas até acreditam que isso tenha contribuído para uma epidemia de antraz que houve em 2004.
Hipopótamos também já foram vistos comendo impalas e há relatos do governo de Addis Abala, capital da Etiópia, de que eles já foram vistos caçando rebanhos. Os gorduchos também são conhecidos por atacar humanos, matando mais de 2.900 pessoas anualmente e podendo também comer algumas delas. 

9. Tartarugas marinhas podem estuprar você


Durante a temporada de acasalamento, a tartaruga marinha macho está constantemente em busca de sua próxima conquista. Esses répteis de mais de 180 quilos se aproximam de suas fêmeas por trás, agarram seus ombros com as garras das nadadeiras e depois travam nos rabos de suas parceiras com uma ponta semelhante a uma garra. Em seguida, os machos geralmente prendem seu par no fundo do oceano e ficam lá por horas, às vezes 12 ou mais.
Isso é bem aceito quando se trata do relacionamento entre tartarugas, mas as coisas podem ficar bem mais perigosas — e constrangedoras — quando uma dessas versões aquáticas do Michelangelo decide pegar um humano para satisfazer suas vontades carnais. Acredite, aconteceu com o pesquisador Brian Bowen em 2007. Felizmente, ele conseguiu lutar com o bicho de 100 quilos que, após mais três tentativas, aceitou a desilusão amorosa e desistiu.

10. Elefantes asiáticos podem comer você



Em 2011, uma comunidade indiana começou a trazer um grande número de elefantes para limpar a terra para a plantação. Esse contato próximo tornou-se em um massacre sangrento quando humanos começaram a ser esmagados como insetos. 
Sendo a maioria dos fazendeiros hindus, eles acreditavam ser errado matar elefantes. Porém, acabaram abrindo uma exceção para uma fêmea assassina que tirou 17 vidas. Com a concessão das autoridades e o êxito no abate, foi realizada uma necropsia no animal. Para o horror de todos, descobriram que a elefante havia engolido uma de suas vítimas.
Ainda que esse comportamento seja extremamente raro, isso não foi um incidente isolado. No passado, cientistas testemunharam elefantes comendo restos mortais de humanos. Há também o caso de Chang, o elefante asiático do zoológico de Zurique que devorou Bertha Walt, a frequente visitante do zoológico, apaixonada por Chang. Bertha encontrou um meio de entrar na jaula do elefante e acabou descobrindo do pior jeito que ele não era assim tão amigável como pensava.
O zoológico só não sacrificou Chang porque seu dono, Hans Reitmann, conseguiu impedir através de protestos. A ironia é que, após fazer um lanchinho com Bertha, Chang também matou Reitmann.

You Might Also Like

0 comentários

alguem comentou ? AAAH obrigada por comentar !!!

Popular Posts

Postagem em destaque

Série fotográfica sem tabus mostra como era ser jovem nos anos 70

Como fazer um registro fotográfico verossímil e autêntico dos jovens dos anos 70 sem cair nas armadilhas dos clichês? A resposta é o t...

Posts mais vistos