Os 10 plágios mais famosos da música

19:06


Oasis, The Verve, Radiohead, Strokes e até os Beatles emprestaram ideias de outros artistas


O plágio acontece quando uma obra intelectual de qualquer natureza é apresentada e assinada por alguém que utilizou partes de outra obra sem dar os devidos créditos ao autor original, ou seja, quando não é uma sample. O que não falta no mundo da música são exemplos de plágios, alguns condenados e outros não. Confira alguns casos famosos.

1) “Bittersweet Symphony”, do The Verve

É PLÁGIO DE: “The Last Time” – Andrew Loog Oldham Orchestra

“The Last Time”, na verdade, é uma música dos Rolling Stones. A Andrew Loog Oldham Orchestra produziu uma versão orquestrada e foi dela que veio o plágio no maior sucesso do Verve. A batalha judicial foi feia e hoje os Stones detêm 100% dos direitos autorais da faixa, além de Mick Jagger e Keith Richards dividirem os créditos de autores com Richard Ashcroft, vocalista do Verve.

2) “Creep”, do Radiohead

É PLÁGIO DE: “The Air That I Breathe” – The Hollies


Em 1992, a banda inglesa alcançou o sucesso mundial com a música. Mas teve que dividir o mérito com os compositores do grupo The Hollies. Os integrantes Albert Hammond e Mike Hazlewood alegaram plágio de sua canção “The Air That I Breathe” e conseguiram ter seus nomes incluídos como coautores de “Creep”.

3) “Surfin’ USA”, dos Beach Boys

É PLÁGIO DE: “Sweet Little Sixteen” – Chuck Berry





O hit dos Beach Boys é bastante parecido com a canção do lendário guitarrista, que conseguiu que seu nome fosse creditado como coautor da faixa. Carl Wilson, irmão de Brian, a principal voz do grupo, disse ter encontrado Chuck Berry no meio dos anos 1970 e ouvido do veterano que ele adorava a canção.

4) “Step Out”, do Oasis

É PLÁGIO DE: “Uptight” – Stevie Wonder




“Step Out” deveria estar no segundo (e consagrado) disco da banda, What’s The Story? (Morning Glory), e foi incluída em versões promocionais, mas ficou misteriosamente ausente do produto final. Quando reapareceu um ano depois como lado-b do single “Don’t Look Back In Anger”, havia um crédito de composição para Stevie Wonder, Henry Cosby e Sylvia Moy, autores de “Uptight”. Wonder havia exigido 10% dos direitos autorais.



5) “Come Together”, dos Beatles

É PLÁGIO DE: “You Can’t Catch Me” – Chuck Berry


Foi apenas uma vez, mas nem os Beatles escaparam da acusação de plágio. Em 1969, a gravadora do norte-americano Chuck Berry culpou a banda britânica de ter copiado a letra e a melodia da música “You Can’t Catch Me”. As partes entraram em um acordo extrajudicial sigiloso.

6) “My Sweet Lord”, de George Harrison

É PLÁGIO DE: “He’s So Fine” – The Chiffons

Harrison foi acusado de plágio pelo primeiro single de seu terceiro disco solo, All Things Must Pass (1970). A empresa Bright Tunes entrou na justiça contra o ex-guitarrista dos Beatles alegando que a canção era similar à música “He’s So Fine”, composta por Ronald Mack e gravada pelas Chiffons em 1962. Harrison não assumiu a culpa e foi condenado por “plágio inconsciente”, pagando mais de US$ 500 mil em indenizações.

7) “Wanna Be Startin’ Something”, de Michael Jackson

É PLÁGIO DE: “Soul Makossa” – Manu Dibango

O saxofonista camaronês entrou na justiça duas vezes. A primeira, nos anos 1980, foi resolvida com um acordo extrajudicial – Jackson pagou cerca de US$ 200 mil a Dibango por direitos autorais. A segunda foi em 2009, quando Rihanna sampleou a música de Jackson e este cedeu sem pedir autorização a Dibango.

8) “Last Nite”, do The Strokes

É PLÁGIO DE: “American Girl” – Tom Petty



O caso da banda norte-americana não terminou mal para os seus integrantes. Apesar da grande semelhança, que foi reconhecida pelo grupo, ambas as partes acabaram rindo da coincidência e não seguiram para os tribunais.

9) “Shakermaker”, do Oasis

É PLÁGIO DE: “I’d Like to Teach the World to Sing” (jingle)


A canção do álbum Definitely Maybe, de 1994, foi acusada de ser uma cópia do jingle usado em 1971 numa campanha publicitária da Coca-Cola. Os britânicos foram condenados a pagar US$ 500 mil. Questionado a respeito, Noel Gallagher respondeu: “nós bebemos Pepsi agora”. 10) “Do Ya Think I’m Sexy” – Rod Stewart É PLÁGIO DE: Jorge Ben Jor – “Taj Mahal”




O sucesso do refrão “te te teretê” alcançou terras britânicas. Rod Stewart lançou sua música em 1978 e logo se notou a extrema semelhança com o refrão da canção de Jorge Ben, lançada em 1972. O caso foi resolvido extrajudicialmente e o britânico, em 2012, assumiu que foi um “plágio inconsciente”.

 FONTES: BBC, Huffington Post, Fuse, Cracked, The Guardian e EXAME

You Might Also Like

0 comentários

alguem comentou ? AAAH obrigada por comentar !!!

Popular Posts

Postagem em destaque

As 14 Heroínas Mais Poderosas dos Quadrinhos

O mundo dos quadrinhos não é feito só de super-heróis. Na verdade uma das partes mais importantes deste universo fictício são mesmo as  s...

Posts mais vistos