Os 10 plágios mais famosos da música

19:06


Oasis, The Verve, Radiohead, Strokes e até os Beatles emprestaram ideias de outros artistas


O plágio acontece quando uma obra intelectual de qualquer natureza é apresentada e assinada por alguém que utilizou partes de outra obra sem dar os devidos créditos ao autor original, ou seja, quando não é uma sample. O que não falta no mundo da música são exemplos de plágios, alguns condenados e outros não. Confira alguns casos famosos.

1) “Bittersweet Symphony”, do The Verve

É PLÁGIO DE: “The Last Time” – Andrew Loog Oldham Orchestra

“The Last Time”, na verdade, é uma música dos Rolling Stones. A Andrew Loog Oldham Orchestra produziu uma versão orquestrada e foi dela que veio o plágio no maior sucesso do Verve. A batalha judicial foi feia e hoje os Stones detêm 100% dos direitos autorais da faixa, além de Mick Jagger e Keith Richards dividirem os créditos de autores com Richard Ashcroft, vocalista do Verve.

2) “Creep”, do Radiohead

É PLÁGIO DE: “The Air That I Breathe” – The Hollies


Em 1992, a banda inglesa alcançou o sucesso mundial com a música. Mas teve que dividir o mérito com os compositores do grupo The Hollies. Os integrantes Albert Hammond e Mike Hazlewood alegaram plágio de sua canção “The Air That I Breathe” e conseguiram ter seus nomes incluídos como coautores de “Creep”.

3) “Surfin’ USA”, dos Beach Boys

É PLÁGIO DE: “Sweet Little Sixteen” – Chuck Berry





O hit dos Beach Boys é bastante parecido com a canção do lendário guitarrista, que conseguiu que seu nome fosse creditado como coautor da faixa. Carl Wilson, irmão de Brian, a principal voz do grupo, disse ter encontrado Chuck Berry no meio dos anos 1970 e ouvido do veterano que ele adorava a canção.

4) “Step Out”, do Oasis

É PLÁGIO DE: “Uptight” – Stevie Wonder




“Step Out” deveria estar no segundo (e consagrado) disco da banda, What’s The Story? (Morning Glory), e foi incluída em versões promocionais, mas ficou misteriosamente ausente do produto final. Quando reapareceu um ano depois como lado-b do single “Don’t Look Back In Anger”, havia um crédito de composição para Stevie Wonder, Henry Cosby e Sylvia Moy, autores de “Uptight”. Wonder havia exigido 10% dos direitos autorais.



5) “Come Together”, dos Beatles

É PLÁGIO DE: “You Can’t Catch Me” – Chuck Berry


Foi apenas uma vez, mas nem os Beatles escaparam da acusação de plágio. Em 1969, a gravadora do norte-americano Chuck Berry culpou a banda britânica de ter copiado a letra e a melodia da música “You Can’t Catch Me”. As partes entraram em um acordo extrajudicial sigiloso.

6) “My Sweet Lord”, de George Harrison

É PLÁGIO DE: “He’s So Fine” – The Chiffons

Harrison foi acusado de plágio pelo primeiro single de seu terceiro disco solo, All Things Must Pass (1970). A empresa Bright Tunes entrou na justiça contra o ex-guitarrista dos Beatles alegando que a canção era similar à música “He’s So Fine”, composta por Ronald Mack e gravada pelas Chiffons em 1962. Harrison não assumiu a culpa e foi condenado por “plágio inconsciente”, pagando mais de US$ 500 mil em indenizações.

7) “Wanna Be Startin’ Something”, de Michael Jackson

É PLÁGIO DE: “Soul Makossa” – Manu Dibango

O saxofonista camaronês entrou na justiça duas vezes. A primeira, nos anos 1980, foi resolvida com um acordo extrajudicial – Jackson pagou cerca de US$ 200 mil a Dibango por direitos autorais. A segunda foi em 2009, quando Rihanna sampleou a música de Jackson e este cedeu sem pedir autorização a Dibango.

8) “Last Nite”, do The Strokes

É PLÁGIO DE: “American Girl” – Tom Petty



O caso da banda norte-americana não terminou mal para os seus integrantes. Apesar da grande semelhança, que foi reconhecida pelo grupo, ambas as partes acabaram rindo da coincidência e não seguiram para os tribunais.

9) “Shakermaker”, do Oasis

É PLÁGIO DE: “I’d Like to Teach the World to Sing” (jingle)


A canção do álbum Definitely Maybe, de 1994, foi acusada de ser uma cópia do jingle usado em 1971 numa campanha publicitária da Coca-Cola. Os britânicos foram condenados a pagar US$ 500 mil. Questionado a respeito, Noel Gallagher respondeu: “nós bebemos Pepsi agora”. 10) “Do Ya Think I’m Sexy” – Rod Stewart É PLÁGIO DE: Jorge Ben Jor – “Taj Mahal”




O sucesso do refrão “te te teretê” alcançou terras britânicas. Rod Stewart lançou sua música em 1978 e logo se notou a extrema semelhança com o refrão da canção de Jorge Ben, lançada em 1972. O caso foi resolvido extrajudicialmente e o britânico, em 2012, assumiu que foi um “plágio inconsciente”.

 FONTES: BBC, Huffington Post, Fuse, Cracked, The Guardian e EXAME

You Might Also Like

0 comentários

Mais Lidas

Postagem em destaque

E Se Prety Little Liars Fosse Brasileira? (Versão Globo)

Já fizemos esse post aqui, porém no modo SBT (isso é, usando atores jovens do SBT) agora vamos fazer usando os da Globo.inc. Você já pensou...

Posts mais vistos